Negro na universidade, branco no trabalho de campo

reflexões sobre representação e desigualdade racial na academia

  • Bruno Rodrigo Carvalho Domingues Bacharelando em Ciências Sociais - Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: ações afirmativas, desigualdade racial, racismo institucional, representação

Resumo

Este texto visa refletir acerca do processo de inversão das lógicas de pesquisa em antropologia, processo pelo qual os “outros” passam a desempenhar o papel de pesquisadores. Farei isso através de relatos em primeira pessoa, a partir de algumas experiências de pesquisa em comunidades quilombolas da Amazônia paraense, onde a naturalização da “antropologia dos brancos” fez com que alguns moradores me tratassem como um pesquisador branco, quando sou negro. Tal fato me fez refletir sobre ações afirmativas, representação, racismo institucional e a necessidade urgente de enegrecermos os espaços universitários. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Rodrigo Carvalho Domingues, Bacharelando em Ciências Sociais - Universidade Federal do Pará
Bacharelando em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Pará, membro do Grupo de Estudos Interdisciplinares sobre Biodiversidade, Sociedade e Educação na Amazônia - BioSE e Grupo de Pesquisa em Sexualidades, Corpo e Gênero - SEXGEN. Bolsista PIBIC do CNPq.
Publicado
2018-12-26
Seção
Especial