Em meio ao "Vírus" há uma "Pessoa"

uma história de vida soropositiva

Palavras-chave: Pessoa, Experiência, HIV/Aids, Trauma, Trajetória

Resumo

Neste artigo analiso a história de vida de Luíza, uma jovem mulher e mãe soropositiva, de camadas populares do Rio de Janeiro. Acompanhá-la permitiu compreender uma série de negociações e instâncias existenciais e relacionais que a conforma, que vão desde sua infância, o momento de sua gravidez e embates micropolíticos do dia a dia. Esse texto procurou visibilizar essa interlocutora, lançando mão de perspectivas antropológicas que nos informam ações sociais e a análise fenomenológica do “eu”, da noção de pessoa. As relações de parentesco, o diagnóstico de uma doença moralizante e traumatizante, seu tratamento diário, os projetos de maternidade e as dinâmicas de gênero bem como o ato de escrever acerca dessas experiências, parecem nos informar que a atenção minuciosa de uma biografia em específico é uma saída crucial para o entendimento da experiência vivida pelos atores e é, portanto, rico do ponto de vista etnográfico.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Romário Vieira Nelvo, Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de janeiro (PPGAS/MN/UFRJ).
Mestrando em Antropologia Social pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, Museu Nacional, Universidade Federal do Rio de janeiro (PPGAS/MN/UFRJ), e Cientista Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. É pesquisador do Centro-Latino Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (CLAM/IMS/UERJ).
Publicado
2018-12-26
Seção
Artigos e Ensaios