Dois elos da mesma corrente: os rituais da Corrida do Imbu e da Penitência entre os Pankararu

Autores

  • Priscila Matta Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v18i18p165-180

Palavras-chave:

Ritual, Índios do Nordeste brasileiro, Cosmologia, Pankararu, Etnologia indígena

Resumo

Este artigo pretende contribuir para
o entendimento do sistema ritual Pankararu, prin-
cipalmente a Corrida do Imbu e a Penitência, ri-
tuais cíclicos, realizados em um mesmo período
temporal. O estudo foi direcionado à compreensão
da relação entre os humanos e os sobre-humanos,
o sistema de prestações e a rede de cooperação e
agressão que envolve este universo. Os mecanismos
de comunicação e os vínculos estabelecidos com o
mundo sobrenatural, baseados no sistema de pro-
messas e pedidos, relativos principalmente à cura de
doenças, são os elementos cotidianos de mediação
dessa relação. Os Pankararu encontram-se na região
do submédio São Francisco, estado de Pernambuco,
e na Grande São Paulo, e estão em processo de mi-
gração desde a década de 1950. São um povo que
recebe a qualificação de aculturados e que passou
por imperativas relações de contato, intercasamen-
tos com outros grupos e perda da língua materna.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Matta, Universidade de São Paulo

Mestre em Antropologia Social PPGAS/USP

Downloads

Publicado

2009-03-30

Como Citar

Matta, P. (2009). Dois elos da mesma corrente: os rituais da Corrida do Imbu e da Penitência entre os Pankararu. Cadernos De Campo (São Paulo - 1991), 18(18), 165-180. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9133.v18i18p165-180

Edição

Seção

Artigos e Ensaios