PROGRESSO NATURAL E AÇÃO POLÍTICA EM ADAM SMITH

  • Alexandre Amaral Rodrigues
Palavras-chave: A. Smith – J-J. Rousseau – progresso natural – ação política

Resumo

Este texto retoma questões propostas por Maria das Graças de Souza quanto a Jean-Jacques Rousseau e procura responder a elas no que se refere à obra de Adam Smith. Segundo a autora, no pensamento de Rousseau há duas concepções do tempo histórico: uma delas enquanto determinação (ou declínio) e outra enquanto “ocasião oportuna”, ou o momento da ação política. Em Adam Smith, por outro lado, a história aparece como “progresso natural”, e, portanto, determinação. Procuraremos mostrar, no entanto, que o autor concebe também a necessidade da ação política, embora com muitas restrições.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-12-16
Como Citar
Rodrigues, A. A. (2016). PROGRESSO NATURAL E AÇÃO POLÍTICA EM ADAM SMITH. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 2(29), 40-50. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/cefp/article/view/124483
Seção
Artigos