A vida boa com e para outrem: ética, alteridade e reconhecimento em Ricoeur

  • Paulo Gilberto Gubert Pós-doutorando na Unisinos. Professor na UCPel.

Resumo

O artigo tem como objetivo principal investigar a inter-relação entre os conceitos éticos de alteridade e de reconhecimento em Ricoeur. Primeiramente, demonstra-se o papel central da alteridade na ética ricoeuriana. Em segundo lugar, com base na abordagem fenomenológica, evidencia-se que a polarização radicalizada nos termos ego e alter ego é inválida na medida em que não leva à valorização da singularidade do outro. Da relação entre a ética do respeito e a fenomenologia da simpatia, resulta que é preciso situar o caráter histórico e antropológico da alteridade, firmado mediante os conflitos inerentes à luta pelo reconhecimento. Todavia, a luta, a violência e o desprezo constituem formas de reconhecimento que negam a alteridade. Como alternativa ao reconhecimento pela luta, apresenta-se o modelo de reconhecimento pacífico que se estabelece por meio da generosidade e da gratidão, próprios da dinâmica da troca de dons.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-20
Como Citar
Gubert, P. (2018). A vida boa com e para outrem: ética, alteridade e reconhecimento em Ricoeur. Cadernos De Ética E Filosofia Política, 2(33), 135-149. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/cefp/article/view/142674
Seção
Artigos