A TERRITORIALIDADE SOCIAL NA DIVISA INTERNACIONAL BRASIL-BOLÍVIA, NO SUDOESTE DE MATO GROSSO: UM ESTUDO SOBRE A FRONTEIRA E OS SUJEITOS FRONTEIRIÇOS

  • Jucineth Glória do Espírito Santo Carvalho Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso/Universidade Federal de São Carlos
Palavras-chave: Conflitos. Sociedade. Fronteiriços.

Resumo

Apresenta-se, neste texto, uma discussão acerca da territorialidade social construída na fronteira Brasil-Bolívia, na porção sudoeste do Estado de Mato Grosso. Trata-se de uma pesquisa ainda em curso, que objetiva tecer uma análise sociológica e discutir a questão da territorialidade social construída pelos sujeitos fronteiriços na região delimitada, composta por trabalhadores rurais, pequenos produtores, fazendeiros e os povos tradicionais, mestiços, denominados “Chiquitanos”. A região de estudo denomina-se Ponta do Aterro, engloba ainda parte de suas cercanias, localiza-se no município de Vila Bela da Santíssima Trindade, divisa com os municípios de Pontes e Lacerda, Porto Espiridião e, dentro da Amazônia legal. O recorte temporal do estudo abrange o período de 1940-2012. Os resultados preliminares da investigação apontam que a região se configura num espaço de confrontos e disputas, de enfrentamentos nos dilemas cotidianos, que se fazem presentes nas relações sociais e nos modos de ser e viver daqueles sujeitos. Com base nos estudos da Teoria Social e do leque de suas possibilidades de análise, utilizaram-se os recursos metodológicos oferecidos pela História Oral, memória, histórias de vida e suas fontes, além do levantamento documental. Intenta-se desvendar, na perspectiva dos habitantes locais, o “sentido e a fluidez” dos limites da fronteira dos Estados-Nação Brasil e Bolívia. A faixa de fronteira Brasil-Bolívia na região estudada recorrentemente constitui-se em espaços marginalizados pelo discurso político, que insiste em deixá-las sob a penumbra da ilicitude.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jucineth Glória do Espírito Santo Carvalho, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso/Universidade Federal de São Carlos

Docente e Pesquisadora vinculada ao IFMT – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso; Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Sociologia-UFSCar – Universidade Federal de São Carlos, na linha de pesquisa: Urbanização, ruralidades, desenvolvimento e sustentabilidade ambiental. Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso - FAPEMAT

Publicado
2016-07-07
Como Citar
Carvalho, J. (2016). A TERRITORIALIDADE SOCIAL NA DIVISA INTERNACIONAL BRASIL-BOLÍVIA, NO SUDOESTE DE MATO GROSSO: UM ESTUDO SOBRE A FRONTEIRA E OS SUJEITOS FRONTEIRIÇOS. Cadernos CERU, 26(2), 104-113. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/ceru/article/view/117470
Seção
Dossiê Amazônia