Praticas e representações sociais entre jovens: um estudo sobre a importância das matrizes de cultura, família e religião, em Santarém, Pará

  • Maria da Graça Jacintho Setton Universidade de São Paulo; Faculdade de Educação
Palavras-chave: Socialização, Jovem, Região norte do Brasil, Família, Religião

Resumo

Em trabalho anterior analisei a particularidade da configuração cultural brasileira, desde aproximadamente a década de 1970 (SETTON, 2004). Considerei a coexistência marcante de diferentes matrizes socializadoras na formação cultural de nosso povo registrando duas temporalidades bastante distintas. Temporalidades ainda em curso que podem ser caracterizadas, grosso modo, pelos pares de conceitos, periferia/centro, tradicional/moderno, rural\urbano, cultura oral/cultura letrada. Neste sentido, considero a realidade brasileira organizada a partir de uma variedade de matrizes de cultura convivendo em tensas relações simbólicas. Matrizes disposicionais capazes de orientar condutas, práticas e representações sociais ora coerentes, ora heterogêneas. Para desenvolver este argumento teórico empreendi uma pesquisa comparativa sobre o processo de socialização vivido por jovens moradores das cidades de Santarém, Pará e São Paulo, capital. Pretendo desenvolver uma análise interpretativa sobre a importância das matrizes de cultura - família, religião - a fim de observar os arranjos variados e estratégicos de reprodução dos grupos sociais. Para esta reflexão darei ênfase apenas às práticas e representações sobre a religião e a família entre jovens do ensino médio de uma escola pública e de uma escola privada da cidade de Santarém, Pará.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria da Graça Jacintho Setton, Universidade de São Paulo; Faculdade de Educação
Professora de Sociologia. Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo
Publicado
2006-01-01
Como Citar
Setton, M. (2006). Praticas e representações sociais entre jovens: um estudo sobre a importância das matrizes de cultura, família e religião, em Santarém, Pará. Cadernos CERU, (17), 193-223. https://doi.org/10.1590/S1413-45192006000100012
Seção
Dossiê Amazônia