As religiões como agentes da socialização

  • Maria da Graça Jacintho Setton Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação
Palavras-chave: Socialização, Religião, Sociologia da educação

Resumo

O objetivo destas anotações é refletir sobre o potencial socializador das religiões. Como um capítulo pouco visitado pela sociologia da educação, esta discussão é dirigida a todos aqueles que se ocupam em pensar a realidade da socialização na atualidade. Pretende-se empreender aqui uma discussão que desperte o interesse entre os educadores para esse antigo espaço de construção de sentido, os sistemas religiosos. Ou seja, pretende-se chamar a atenção para um dos processos de produção, transmissão, negociação e apreensão de um conjunto de dispositivos, físicos, mentais e intelectuais responsáveis por parte da construção do mundo social. Vale, então, desde já, introduzir algumas perguntas que se tentará responder ao longo do texto. Por que o educador precisa se familiarizar com as questões relativas a uma Sociologia da Religião? Quais os elementos desse tema que precisam fazer parte da formação sociológica do educador? Serão levantados alguns aspectos que respondem em parte a essas indagações, embora não esgotem a questão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria da Graça Jacintho Setton, Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação
Professora de Sociologia da Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo
Publicado
2008-12-01
Como Citar
Setton, M. (2008). As religiões como agentes da socialização. Cadernos CERU, 19(2), 15-25. https://doi.org/10.1590/S1413-45192008000200002
Seção
Dossiê Amazônia