INTERCULTURALIDADE NA ESCOLA PÚBLICA DE SÃO PAULO

Autores

  • Elbio Miyahira
  • Karoline Rezende Sayar

Palavras-chave:

Multiculturalismo. Interculturalismo. Imigração. Imigrante boliviano. Escola pública. São Paulo.

Resumo

Este texto procura analisar como se dá a relação entre os estudantes imigrantes bolivianos ou filhos de bolivianos e os estudantes brasileiros em uma escola pública da cidade de São Paulo e como a escola trabalha essa questão. Pesquisas anteriores demonstraram que havia uma grande indiferença à presença dos alunos imigrantes por parte dos professores e da direção em algumas escolas públicas de São Paulo. Com isso não havia uma ação pedagógica específica para tratar as particularidades dos imigrantes. Também não se buscava regular a relação entre os grupos evitando a prática de bullying e, muito menos, se buscava promover uma integração entre os grupos. Realizou-se a observação de classe durante quatro semanas seguidas em duas turmas (oitavo e nono anos) de uma escola estadual da região central da cidade de São Paulo. Verificou-se que a escola observada criou um ambiente multicultural, no sentido de desenvolver uma convivência mais pacífica entre as diferentes culturas, mas ainda não conseguiu construir um ambiente de interação e integração entre os grupos. Constatou-se a utilização de práticas pedagógicas que contribuem para a convivência entre os grupos, mas verificou-se que ainda há muitas ações que poderiam ser desenvolvidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elbio Miyahira

Mestre em Educação pelo Programa de Educação: História, Política, Sociedade da PUC-SP, atualmente doutorando do mesmo Programa.

Karoline Rezende Sayar

Mestre em Educação pelo Programa de Educação: História, Política, Sociedade da PUC-SP.

Downloads

Publicado

2020-09-03

Como Citar

Miyahira, E., & Sayar, K. R. (2020). INTERCULTURALIDADE NA ESCOLA PÚBLICA DE SÃO PAULO. Cadernos CERU, 31(1), 250-267. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/ceru/article/view/174498