Família e clã nas narrativas patriarcais e na literatura profética: um breve comentário

  • Suzana Chwarts Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Bíblia Hebraica, Família Bíblica, Clã Bíblico, Casamento Endogâmico, Redenção de Israel.

Resumo

Este artigo busca destacar, através de análise estrutural e de terminologias específicas do original hebraico, questões de gênero na criação do homem e da mulher, assim como seus papeis como esposo e esposa, pai e mãe na família nuclear e estendida, como exemplificado nas narrativas patriarcais e na Torá. São analisados os processos que envolvem a conformação do beit av bíblico e do clã, bem como os princípios subjacentes a sua estrutura, como a linhagem patrilinear, a sucessão agnática e suas dinâmicas específicas – a segmentação das linhagens e casamentos endogâmicos. O código clânico da vingança e resgate são apresentados a fim de se contextualizar o emprego da instituição do goel pelos profetas de Israel – suas relações de parentesco e atribuições – na formação de sua teologia da Salvação. Baseados nas obrigações inalienáveis do goel para com seu clã, os profetas instilaram, com sucesso, no povo de Judá a certeza de que Deus os redimirá do sofrimento e das tribulações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Suzana Chwarts, Universidade de São Paulo
Professora de Bíblia Hebraica na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.
Publicado
2016-12-26
Como Citar
Chwarts, S. (2016). Família e clã nas narrativas patriarcais e na literatura profética: um breve comentário. Cadernos De Língua E Literatura Hebraica, (14), 126-140. https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.cllh.2016.125036
Seção
BÍBLIA HEBRAICA