Línguas Maternas: sobre a Convivência do Judeu-Espanhol com o Hebraico em Israel

  • Michal Held
Palavras-chave: Judeu-Espanhol, Ladino, Identidade, Sefarditas, Hebraico.

Resumo

Este artigo dispõe-se a explorar e interpretar narrativas pessoais de mulheres falantes do judeu-espanhol, criadas na atmosfera cultural e linguística na atualidade israelense. A pesquisa é baseada num enfoque que define a narrativa pessoal como multifacetada e portanto utiliza ferramentas multidisciplinares para examinar o material coletado numa perspectiva linguística, literária, folclórica, antropológica e sociológica. As narrativas, assim como a atividade do grupo que serve de estrutura conceitual devem ser considerados à luz da definição de Benedict Anderson para uma “comunidade imaginária”, como a reconstrução do imaginário do judeu-espanhol, tido como uma identidade imaginária baseada numa cultura que virtualmente não tem função hoje em dia. Do aspecto da etnicidade a principal questão é se e como as narrativas pessoais criadas por mulheres falantes do judeu-espanhol aqui e agora refletem a identidade coletiva e as concepções do grupo étnico sefardita.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-08-04
Como Citar
Held, M. (2014). Línguas Maternas: sobre a Convivência do Judeu-Espanhol com o Hebraico em Israel. Cadernos De Língua E Literatura Hebraica, (11). https://doi.org/10.11606/issn.2179-0892.cllh.2013.83507
Seção
LÍNGUA HEBRAICA