Apresentação

  • Marina Darmaros Universidade de São Paulo (USP)

Resumo

Uma das maiores autoridades na literatura produzida na era Stálin, Evguêni Dobrenko disse, em entrevista recente ao jornalista e tradutor brasileiro indicado ao Jabuti Irineu Franco Perpetuo, que “antes, retirava-se da literatura tudo que parecia antissoviético. Hoje, ao contrário, afasta-se tudo que é soviético. Uma censura substitui a outra”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Darmaros, Universidade de São Paulo (USP)
Doutoranda no Departamento de Cultura e Literatura Russa da Universidade de São Paulo (USP). Foi pesquisadora no Departamento de Filologia da Universidade Estatal de Moscou Lomonóssov e tem mestrado pela Universidade Russa da Amizade dos Povos (Patrice Lumumba). Atualmente, pesquisa as conexões entre o escritor brasileiro Jorge Amado e a União Soviética, com foco no gatekeeping e cotejo da obra original com suas traduções para o russo, além de documentos dos arquivos soviéticos em Moscou.
Publicado
2018-06-08
Como Citar
Darmaros, M. (2018). Apresentação. Cadernos De Literatura Em Tradução, (20), 9-15. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/clt/article/view/146781