O dândi vaidoso de "Uma história desagradável", de Dostoiévski: aspectos poéticos e tradutórios

  • Priscila Nascimento Marques Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Dostoiévski, conto, crítica literária, tradução literária

Resumo

O presente artigo aborda aspectos poéticos e da tradução do conto Uma história desagradável, de Fiódor Mikháilovitch Dostoiévski, publicado originalmente em 1862 na revista O Tempo, e em primeira tradução direta para o português pela Editora 34 em 2016 (DOSTOIÉVSKI, 2016). Inicialmente serão apresentados elementos do enredo e do contexto que circundam a narrativa, particularmente a forte estratificação social russa e o período das reformas do tsar Alexandre II. A seguir, são elencados aspectos poéticos do conto, escolhidos por serem característicos da obra em questão. Em primeiro lugar será comentada a dramaticidade da prosa dostoievskiana, já observada pela crítica (VÁSSINA, 2008), mas que será complementada e ponderada por uma análise do papel do narrador neste texto. A seguir, serão tratadas a elaboração poética da linguagem (cf. SCHNAIDERMAN, 1982) e o humor, aspecto menos privilegiados pela crítica do romancista. Por fim, serão comentados alguns momentos da tradução – uso de notas, adaptações e tradução do título –, reforçando a ideia de que cada escolha reflete a necessidade de ajustes conforme a língua de chegada e uma interpretação consistente da obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Nascimento Marques, Universidade de São Paulo

Tradutora, psicóloga formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e mestre e doutora pela Programa de Pós-Graduação em Literatura e Cultura Russa da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde atualmente realiza estágio de pós-doutoramento (bolsa Fapesp, processo 2015/17830-1).

Publicado
2018-06-08
Como Citar
Marques, P. (2018). O dândi vaidoso de "Uma história desagradável", de Dostoiévski: aspectos poéticos e tradutórios. Cadernos De Literatura Em Tradução, (20), 339-352. Recuperado de http://www.revistas.usp.br/clt/article/view/146850