A violência doméstica representada na telenovela A regra do jogo

  • Maria Aparecida Baccega Universidade de São Paulo - USP e Escola Superior de Propaganda e Marketing - ESPM
  • Maria Amélia Paiva Abrão ESPM
Palavras-chave: Comunicação, telenovela, violência doméstica, gênero

Resumo

Ao longo dos anos a mulher tem conquistado cada vez mais espaço na sociedade brasileira; entretanto, mesmo com os esforços do Governo, com a criação da “Lei Maria da Penha”, o número de mulheres vítimas da violência doméstica no Brasil não diminuiu. Ao longo deste artigo verificaremos o que está por trás desta cultura que “fornece poder” ao homem em detrimento da figura da mulher e como os meios de comunicação, em especial a telenovela, contribuem para as mudanças de comportamento

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Amélia Paiva Abrão, ESPM
Doutoranda em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM. Especialista em Marketing, com MBA Executivo e mestre em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM. Pesquisadora do Obitel Brasil e membro do Grupo CNPq de Pesquisa Comunicação, educação e consumo: as interfaces da teleficção (ESPM-SP).

Referências

BACCEGA, Maria Aparecida. Narrativa Ficcional de televisão: encontro com os temas sociais. Revista Comunicação e Educação. SP, n.26, Jan./Abr. 2003.

DE BEAUVOIR, Simone. O Segundo Sexo, volume 2. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1967.

DIAS, Maria Berenice. A Lei Maria da Penha na justiça: a efetividade da Lei 11.340/2006 de combate à violência doméstica e familiar contra a mulher. São Paulo: Editora Revista dos Tribunais, 2007.

LOPES, Maria Immacolata V..A telenovela como recurso comunicativo. Revista Matrizes, v. 3, n. 1, 2009.

LOPES, Maria Immacolata V.; et. all. Vivendo com a telenovela: mediações, recepção, teleficcionalidade. São Paulo: Summus, 2002.

MOTTER, Maria de Lourdes. Mecanismos de renovação do gênero telenovela: Empréstimos e doações. In: LOPES, Maria Immacolata Vassalo de Lopes. Telenovela: Internacionalização e Interculturalidade. São Paulo: Loyola, 2004.

SAFFIOTI, Heleieth. Já se mete a colher em briga de marido e mulher. São Paulo em perspectiva, vol.13, no.4. São Paulo, Oct./Dec. 1999.

___________________. O poder do macho. São Paulo: Moderna, 1987.

Endereço eletrônico

IBGE

http://www.ibge.gov.br/apps/populacao/projecao/

Ipea

http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/130925_sum_estudo_feminicidio_leilagarcia.pdf

Pesquisa Data Senado 2015, disponível em: http://www12.senado.leg.br/senado/procuradoria/publicacao/pesquisa-violencia-domestica-e-familiar-contra-as-mulheres.

Portal Brasil

http://www.brasil.gov.br/cidadania-e-justica/2015/03/mulheres-sao-maioria-da-populacao-e-ocupam-mais-espaco-no-mercado-de-trabalho

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2012/06/numero-de-evangelicos-aumenta-61-em-10-anos-aponta-ibge.html

Publicado
2016-05-02
Como Citar
Baccega, M., & Abrão, M. A. (2016). A violência doméstica representada na telenovela A regra do jogo. Comunicação & Educação, 21(1), 109-118. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v21i1p109-118