Paralelo entre práticas brasileiras e lusitanas de assistir a telenovela contribuem para reflexões sobre papel do consumo

  • Andréa Antonacci PPGCOM - Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM)
Palavras-chave: comunicação e práticas de consumo, telenovela, Brasil, Portugal

Resumo

A telenovela e as relações de comunicação e consumo que estabelecem servem de guia para Marcia Tondato e Maria Aparecida Baccega na organização do livro aqui resenhado: A telenovela nas relações de comunicação e consumo: diálogo Brasil e Portugal. O chamado horário nobre (prime time) da televisão brasileira e portuguesa é foco das análises escolhidas. A pesquisa concentrou-se em canais de TV aberta – no Brasil, as emissoras Globo e Record, e em Portugal, SIC e TVI. Publicidade e teleficção foram estudadas, trazendo elementos que ratificam a importância da teleficção nas sociedades brasileira e portuguesas, bem como o papel do consumo na tessitura social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréa Antonacci, PPGCOM - Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM)

Jornalista e doutoranda em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM/SP.

Referências

ALONSO, Luis Enrique. La era del consumo. Madrid: Siglo XXI, 2006.

CANCLINI, Néstor Garcia. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: UFRJ, 1995.

TONDATO, Marcia Perencin; BACCEGA, Maria Aparecida. A telenovela nas relações de comunicação e consumo: diálogos Brasil e Portugal/Marcia Perencin Tondato; Maria Aparecida Baccega (orgs.). Jundiaí: Paco Editorial: 2013.

SASSATELLI, Roberta. Consumo, cultura y sociedade. Buenos Aires: Amorrortu, 2012.

Publicado
2016-12-16
Como Citar
Antonacci, A. (2016). Paralelo entre práticas brasileiras e lusitanas de assistir a telenovela contribuem para reflexões sobre papel do consumo. Comunicação & Educação, 21(2), 149-154. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v21i2p149-154