Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Sonoridades e ambiências nos filmes: Cão branco e A missão

Maria Ignes Carlos Magno, Eliana Costa

Resumo


Tendo como fundamento os estudos do teórico alemão Hans Ulrich Gumbrecht1 e seu instigante conceito de Stimmung, nas diversas camadas de significações que o compõem (clima, atmosfera, som, humores, ambiência), esta resenha pretende explorar como essa categoria estética influi na construção e leitura da obra cinematográfica. O foco central de nossas reflexões será a dimensão sonora do filme, especificamente na música ou trilha sonora, e em como ela participa do Stimmung, sugerindo efeitos de intensa presença, que redimensionam a obra. Para realizar esta proposta de leitura, apresentaremos dois filmes: Cão branco (1982), de Samuel Fuller, e A missão (1986), de Roland Joffé; ambos com trilha do compositor italiano Ennio Morricone. Investigaremos também como o Stimmung permeia várias etapas do processo de criação da música, tornando-se parte intrínseca da práxis do compositor, no transcorrer da realização da obra.


Palavras-chave


sonoridades; Stimmung; Ennio Morricone; Cão branco; A missão

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v22i2p133-145

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 443, 2º andar

Cidade Universitária, Butantã

05508-020 São Paulo, São Paulo, BRASIL

e-mail: comueduc@usp.br

http://www.revistas.usp.br/comueduc