A classe: vivendo e aprendendo na era digital

  • Sonia Livingstone London School of Economics and Political Science (LSE)
Palavras-chave: mídia digital, aprendizado em mídia digital, etnografia, conexões, desconexões

Resumo

Este artigo procura entender como, em uma sociedade fortemente mediatizada, se tece um “fio digital” através da vida pessoal, social e de aprendizagem de jovens. Para tanto, foi realizada uma etnografia com alunos de 13 a 14 anos de idade, durante um ano. Foram reveladas as formas interligadas de mídia digital da qual os jovens se apropriam para encontrar espaços de autonomia e ação pessoal, enquanto seus pais e professores tentam implantar a mídia digital de maneira normativa, moldando as realizações atuais e as perspectivas futuras dos jovens. Isso se dá pela sutil promulgação de conexões e desconexões, muitas vezes motivadoras ou problemáticas, sustentadas dentro e entre o lar e a escola. O resultado é que a mídia digital – embora não necessariamente determinante à vida dos jovens – tornou-se uma importante fonte de ansiedade e luta entre as gerações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sonia Livingstone, London School of Economics and Political Science (LSE)
Professora de Psicologia Social no Departamento de Mídia e Comunicação na London School of Economics and Political Science (LSE)
Publicado
2018-06-07
Como Citar
Livingstone, S. (2018). A classe: vivendo e aprendendo na era digital. Comunicação & Educação, 23(1), 127-139. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v23i1p127-139