As múltiplas imagens do cientista no cinema

  • Lacy Barca
Palavras-chave: cientistas, cinema, linguagem cinematográfica, influência, entendimento

Resumo

O artigo destaca o uso da linguagem cinematográfica para a formação da figura do cientista no imaginário das pessoas. Mostra que já na primeira obra lançada no cinema em 1902, Le Voyage dans la Lune – Viagem à Lua, do francês Georges Méliès, aparecem as primeiras representações distorcidas sobre os cientistas. A autora, através de uma amostra de filmes, demonstra a diversidade de papéis que o cientista representou no cinema ao longo de um século. Apresenta também algumas pesquisas que analisaram a extensão da influência que esses filmes tiveram no entendimento do público sobre a ciência e como ajudaram a construir as representações da sociedade sobre os cientistas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lacy Barca
Jornalista, doutoranda do Departamento de Bioquímica Médica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, área de concentração em Educação, Difusão e Gestão em Biociências.E-mail: lacy.barca@tvglobo.com.br
Publicado
2005-04-30
Como Citar
Barca, L. (2005). As múltiplas imagens do cientista no cinema. Comunicação & Educação, 10(1), 31-39. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v10i1p31-39