Perspectivas ocidentais sobre um filme do Oriente: Nenhum a menos

Autores

  • Lúcia Villela Kracke

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v11i1p43-54

Resumo

Análise estrutural do filme Nenhum a menos, do diretor Zhang Yimou,
baseada em diferentes autores que, como Giambattista Vico, Sigmund Freud, Claude Lévi-Strauss e Christian Metz, consideram o cinema como espaço de produção de mitos contemporâneos. Assim, buscando as oposições que o filme propõe – cidade/campo, criança/adulto, carência/prosperidade,
escrita/imagem televisiva – a autora disserta a respeito das contradições do
mundo atual, e dos questionamentos que trazem à educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-04-30

Como Citar

Kracke, L. V. (2006). Perspectivas ocidentais sobre um filme do Oriente: Nenhum a menos. Comunicação & Educação, 11(1), 43-54. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v11i1p43-54