Tradição e mudança: os desafios da afirmação de marca na Andreato Comunicação e Cultura

  • Juliana Winkel Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Comunicação, cultura, identidade, artes gráficas, trabalho, modernismo, pós-modernismo, Internet.

Resumo

O presente artigo traz uma reflexão a respeito da transição entre o modelo moderno de economia, política e produção cultural, predominante até meados do século XX, e o modelo pós- -moderno, que a presente geração em idade produtiva vivencia e constrói. A análise se fecha, especialmente, sobre a
trajetória do estúdio Andreato Comunicação e Cultura, à luz das transformações do mundo e do mercado nos últimos
trinta anos – transformações essas que influem profundamente na cultura organizacional da empresa, assim como na maneira pela qual os profissionais da organização tratam os principais temas de seus produtos: a história e a cultura brasileiras.
Por meio da análise da trajetória da organização – e  especialmente de seu fundador, o artista gráfico Elifas Andreato
– e de pesquisas mercadológicas e de relacionamento, este trabalho pretende indicar caminhos para fortalecer, perante
o mercado, o vínculo da marca da empresa a temas ligados à cultura nacional. Ao mesmo tempo, enumera caminhos para que a organização possa melhor se expressar e, assim, dar continuidade à sua sólida história de produção cultural por meio do uso de novas mídias, em especial da Internet.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Winkel, Universidade de São Paulo
Jornalista, especialista em Gestão da Comunicação, mestranda em Ciências da Comunicação e editora executiva da revista Comunicação & Educação.
Publicado
2012-06-30
Como Citar
Winkel, J. (2012). Tradição e mudança: os desafios da afirmação de marca na Andreato Comunicação e Cultura. Comunicação & Educação, 17(1), 73-82. https://doi.org/10.11606/issn.2316-9125.v17i1p73-82