Requalificação do Edifício Riachuelo no Centro Histórico de São Paulo

Autores

  • Paulo Julio Valentino Bruna Paulo Bruna Arquitetos Associados, São Paulo, São Paulo
  • Sonia Maria Milani Gouveia Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i22p193-216

Palavras-chave:

Edifícios residenciais, Patrimônio ambiental urbano, Centros históricos

Resumo

O Edifício Riachuelo foi projetado e construído entre 1942 e 1945 pelos engenheiros Lindenberg & Assumpção, com 17 pavimentos. O primeiro proprietário foi a Associação de Empregados do Comércio de São Paulo, que ocupava apenas alguns andares com atividades sociais. Os demais foram vendidos. O espaço ocupado pela Associação, após 1978, foi utilizado por uma escola de contabilidade e, quando esta saiu, o edifício foi ficando pouco a pouco vazio. Em 1994, foi invadido por moradores de rua. A expulsão dos invasores pelos policiais acarretou uma profunda depredação do imóvel, com destruição de portas, janelas, sanitários, elevadores e prumadas de águas pluviais. A Prefeita Marta Suplicy, durante seu governo (2000/2004), iniciou o programa Morar no Centro, que visava a ocupação do centro histórico, não apenas por setores da administração municipal, mas também por moradores em um sistema de “locação social”. Em 2004, o escritório Paulo Bruna Arquitetos foi contratado pela Cohab-SP para reabilitar o edifício. A área do terreno é de 516m2 e a área total construída é de 7.870,54m2. A recuperação procurou respeitar a lógica construtiva original. Entre os salões de escritórios havia paredes de alvenarias de tijolos maciços que foram mantidas porque são integradas no contraventamento da estrutura. Assim, basicamente cada escritório transformou-se em um apartamento. Foi possível acomodar 120 unidades, variando de 28m2 a 48m2 de área útil. Muitos têm balcões e portas-janelas privativas, que foram mantidos, pois a fachada foi classificada como bem de valor histórico. Os apartamentos acabaram sendo vendidos e os moradores valorizam e conservaram o condomínio de maneira exemplar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Julio Valentino Bruna, Paulo Bruna Arquitetos Associados, São Paulo, São Paulo

Arquiteto e professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo. E-mail: pb@paulobruna.com.br

Sonia Maria Milani Gouveia, Universidade de São Paulo, São Paulo, São Paulo

Arquiteta e mestre pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo.

Downloads

Publicado

2017-04-20

Como Citar

Bruna, P. J. V., & Gouveia, S. M. M. (2017). Requalificação do Edifício Riachuelo no Centro Histórico de São Paulo. Revista CPC, (22), 193-216. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i22p193-216