História e ética na conservação e na restauração de monumentos históricos

  • Beatriz Mugayar Kühl Universidade de São Paulo; Faculdade de Arquitetura e Urbanismo; Departamento de História da Arquitetura e Estética
Palavras-chave: Monumentos históricos, Teoria da restauração e da conservação, Deontologia profissional

Resumo

O artigo aborda questões teóricas da conservação e restauração dos monumentos históricos e sua relação com a deontologia profissional. Com esse intuito são examinadas, em linhas gerais, as transformações por que passaram as teorias de restauro e conservação, destacando- se os preceitos formulados por Alois Riegl e Cesare Brandi. Analisam- se também as tendências contemporâneas, com o intuito de averiguar os princípios gerais que deveriam guiar as intervenções. Procura- se enfatizar a relevância da reflexão teórica para enfrentar os problemas em toda a sua complexidade. Mostra- se a importância essencial do entendimento dos monumentos históricos também como documentos históricos, de modo a fundamentar uma prática profissional baseada em sólida deontologia, como meio eficiente e responsável de preservar os aspectos materiais, históricos, formais e simbólicos dos monumentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-04-01
Como Citar
Kühl, B. (2006). História e ética na conservação e na restauração de monumentos históricos . Revista CPC, (1), 16-40. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i1p16-40
Edição
Seção
Artigos