A história da arquitetura brasileira e a preservação do patrimônio cultural

  • Maria Lucia Bressan Pinheiro Universidade de São Paulo; Faculdade de Arquitetura e Urbanismo; Departamento de História da Arquitetura e Estética
Palavras-chave: Preservação do patrimônio cultural, História da arquitetura brasileira, Neocolonial

Resumo

O presente trabalho procura enfocar o surgimento de uma consciência preservacionista no Brasil a partir de um ponto de vista pouco explorado: o mapeamento dos primeiros e incipientes estudos sobre a arquitetura brasileira, considerados aqui um dos primeiros indícios da emergência de preocupações relativas à preservação do patrimônio cultural. Destaca- se, deste ponto de vista, a obra de Debret, que permanece uma referência para as primeiras iniciativas relacionadas ao desenvolvimento de uma história da arquitetura brasileira de cunho operacional, ligada à corrente Neocolonial. Tais iniciativas partem de dois centros irradiadores: o grupo paulista, baseado nas idéias de Ricardo Severo; e o grupo carioca, centrado em José Mariano Filho. Além de corroborar o eurocentrismo característico da cultura brasileira, a abordagem ensaiada indica a necessidade de aprofundamento em outros aspectos, como a proximidade de algumas das mais importantes figuras do modernismo com o movimento neocolonial; a curta passagem de José Mariano Filho pela Diretoria da Escola Nacional de Belas Artes (ENBA) do Rio de Janeiro; e o papel instigador do poeta modernista Manuel Bandeira nos últimos anos da década de 1920.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2006-04-01
Como Citar
Pinheiro, M. (2006). A história da arquitetura brasileira e a preservação do patrimônio cultural . Revista CPC, (1), 41-74. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i1p41-74
Edição
Seção
Artigos