O processo de produção de vitrais sob a ótica da tradição

  • Mariana G. Wertheimer Universidade Federal de Pelotas
  • Margarete R. F. Gonçalves Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: Vitrais, História dos vitrais, Preservação do patrimônio cultural

Resumo

Não se pode falar em vitral sem responder a aspectos de conceitos de tradição. O processo de trabalho manual que envolve a produção vitral baseia-se na memória contida no conhecimento transmitido de geração a geração, que a pratica de atelier pouco mudou, visto que a fabricação do vitral está basicamente vinculada ao seu processo de obtenção. A justaposição de vidros, coloridos ou não, e uma calha de chumbo é que define a produção do vitral e esse processo se encontra amadurecido desde a Idade Média. Esta arte não chegaria aos dias de hoje se não houvesse a memória e a tradição desta prática artesanal, originária de uma hierarquia formada por mestres e aprendizes. Focado na visão de que a memória e a tradição são fontes de identidade cultural e patrimonial, no presente trabalho, fez-se um estudo sobre o processo histórico, artesanal e tecnológico de produção de vitrais e seu estreito vínculo com o saber e a tradição. Refletiu-se, também, sobre a tradição e os aspectos de inovação e continuidade do processo de produção de vitrais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2011-10-01
Como Citar
Wertheimer, M., & Gonçalves, M. (2011). O processo de produção de vitrais sob a ótica da tradição . Revista CPC, (12), 127-150. https://doi.org/10.11606/issn.1980-4466.v0i12p127-150
Seção
Conservação e Restauração