Modelo de moda

trabalho imaterial e estratégia existencial consumista na expatriação

  • Vanessa Amaral Prestes Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Carmem Ligia Iochins Grisci Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Vida líquida, Trabalho imaterial, Modelo de moda, Expatriação

Resumo

Este estudo qualitativo objetivou verificar e analisar a estratégia de viver a vida de modelos de moda, tendo em vista o trabalho imaterial que realizam. Participaram da pesquisa exploratória qualitativa bookers e modelos de moda brasileiros que trabalham ou já trabalharam em situação de expatriação. A coleta de dados ocorreu por meio de entrevista semiestruturada. Os resultados dizem respeito aos sonhos e à inserção na profissão, aos incentivos e aos discursos que fomentam a vida anunciada de modelo; à mobilização de si e incorporação de um padrão de modelo de moda; à ditadura da fita métrica; ao book forte como passaporte internacional; aos percursos e percalços na expatriação; e, por fim, à estratégia de viver a vida na expatriação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Amaral Prestes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre e doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Administração na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGA/EA/UFRGS).

Carmem Ligia Iochins Grisci, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Psicologia, professora titular no Programa de Pós-Graduação em Administração na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGA/EA/UFRGS), Pesquisadora Produtividade em Pesquisa CNPq – 1D (302978/2014-3).

Publicado
2017-12-30
Como Citar
Prestes, V., & Grisci, C. L. (2017). Modelo de moda. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 20(2), 111-127. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v20i2p111-127
Seção
Artigos Originais