Fui aprovado em concurso público. E agora?

Uma análise do prazer e sofrimento no trabalho dos analistas administrativos do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão

  • Luiz Gustavo Carvalho Assis Universidade Federal do Maranhão
  • Carla Vaz dos Santos Ribeiro Universidade Federal do Maranhão
Palavras-chave: Trabalho;, Subjetividade, Saúde, Servidor público, Judiciário federal

Resumo

Este artigo visa analisar a dinâmica prazer-sofrimento de analistas administrativos em um Tribunal Regional Eleitoral (TRE) diante dos modos de organização do trabalho. A pesquisa desenvolveu uma metodologia de caráter qualitativo, realizando entrevistas semiestruturadas com roteiro predefinido. Observou-se que o modelo de organização do trabalho vigente propicia o surgimento de estratégias defensivas, de sofrimento e, possivelmente, de menor engajamento e mobilização. No entanto, mesmo diante desse contexto, os servidores vivenciam prazer quando atingem resultados práticos em seu trabalho ou são reconhecidos socialmente. Essa pesquisa contribui para identificar aspectos que podem ser trabalhados visando melhorar a organização, com subsídios para análise, debate e busca de alternativas de melhoria da ação dos trabalhadores, da sua saúde e do próprio TRE/MA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Gustavo Carvalho Assis, Universidade Federal do Maranhão

Mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Maranhão. Analista judiciário e psicólogo do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão.

Carla Vaz dos Santos Ribeiro, Universidade Federal do Maranhão

Doutora em Psicologia Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Professora adjunta da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

Publicado
2017-12-30
Como Citar
Assis, L. G., & Ribeiro, C. (2017). Fui aprovado em concurso público. E agora?. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 20(2), 159-172. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v20i2p159-172
Seção
Artigos Originais