Pobreza e cidadania no Brasil (1985-2015)

olhares a partir das relações entre trabalho e educação

  • Fabiana Augusta Alves Jardim Universidade de São Paulo.
Palavras-chave: Políticas sociais brasileiras, Governamentalidade, Estado social, Escolarização, Trabalho

Resumo

O ensaio mobiliza contribuições dos estudos de governamentalidade para pensar as configurações da pobreza e da cidadania no Brasil, interrogadas a partir das relações entre trabalho e educação escolar no curso das transformações que o estado brasileiro sofreu nos últimos trinta anos. O objetivo é analisar as articulações entre escolarização, inserção laboral e integração social que geralmente gravitam em torno da cidadania, com importantes efeitos de subjetivação sobre as camadas populares. Nossa tese é que algumas práticas neoliberais permitiram que as racionalidades de governo que se entrecruzam no estado brasileiro alcançassem, finalmente, parcelas do povo – os pobres ativos – que até então estiveram aquém dos direitos de cidadania no país. Tratou-se de um alcance tardio e ambivalente, cujos significados sociológicos ainda precisamos compreender.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Augusta Alves Jardim, Universidade de São Paulo.

Programa de Pós-Graduação em Educação do Departamento de Filosofia da Educação da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo.

Publicado
2017-12-30
Como Citar
Jardim, F. A. (2017). Pobreza e cidadania no Brasil (1985-2015). Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 20(2), 187-201. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v20i2p187-201
Seção
Artigos Originais