O trabalho é projeto de vida para os jovens?

  • Sandra Korman Dib Pontifícia Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Lucia Rabello de Castro Universidade Federal do Rio de Janeiro; Instituto de Psicologia
Palavras-chave: Juventude, Trabalho, Inserção profissional, Projeto profissional, Subjetividade

Resumo

Tendo em vista as transformações nas macroestruturas e seus impactos sobre a forma como os indivíduos - jovens ou não - relacionam-se com o trabalho e o futuro (especialmente o profissional) nas sociedades capitalistas, este artigo analisa a maneira como os jovens universitários de estratos médios do Rio de Janeiro atuam e se posicionam diante da demanda de se tornarem produtivos, bem como o lugar e as condições de construção de um projeto profissional no contemporâneo. Utilizou-se o paradigma metodológico de pesquisa-ação, cuja abordagem empírica constituiu-se de uma intervenção junto a jovens estudantes de duas universidades, no âmbito de uma disciplina especificamente criada para se discutir o projeto de vida profissional. Entre os principais resultados desse estudo, destacam-se as mudanças relativas à construção de um projeto profissional baseado em princípios de racionalização, antecipação e adequação. O projeto passa a ter algum sentido se entendido como forma de construção, interlocução e representação de desejos de realização dos indivíduos, num processo que os leva a reexaminarem suas possibilidades e limitações, e sua própria posição diante da vida. Neste reexame as incertezas dos jovens diante das novas engrenagens produtivas são apreendidas como fonte de compreensão da inter-relação que estabelecem com a conjuntura social, e não apenas como algo que deva ser corrigido ou eliminado.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-01-01
Como Citar
Dib, S., & Castro, L. (2010). O trabalho é projeto de vida para os jovens?. Cadernos De Psicologia Social Do Trabalho, 13(1), 01-15. https://doi.org/10.11606/issn.1981-0490.v13i1p01-15
Seção
Artigos