BARTHES POLÍTICO: ESCREVER MAIO DE 68

  • Larissa Agostinho Pontifícia Universidade Católica - São Paulo
Palavras-chave: Escritura, Acontecimento, Maio de 68.

Resumo

Em 1968, Barthes escreveu “L’écriture de l’événement”, um artigo onde são descritas três maneiras através das quais o acontecimento maio de 68, foi escrito, três escrituras que tornaram este acontecimento original e singular na História. Barthes procura responder a seguinte pergunta: “Como escrever um acontecimento?” Essa questão pressupõe, evidentemente, que o acontecimento foi escrito. Veremos que, para Barthes, a escritura não descreve unicamente o ato de escrever; ela também não se restringe a uma prática corporal ou individual; ela também não é uma experiência meramente formal restrita à linguagem escrita, mas um conjunto de práticas coletivas. A relevância deste artigo consiste em recuperar um Barthes político, engajado, preocupado em inserir a literatura e a crítica literária num conjunto de práticas sociais transformadoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Agostinho, Pontifícia Universidade Católica - São Paulo
Doutora em Letras e Professora da Pós-Graduação da Pontifícia Universidade Católica - São Paulo

Referências

BARTHES, Roland. Œuvres complètes I. Paris: Seuil, 1993.

BARTHES, Roland. Œuvres complètes II. Paris: Seuil, 2002.

Publicado
2015-12-30
Como Citar
Agostinho, L. (2015). BARTHES POLÍTICO: ESCREVER MAIO DE 68. Revista Criação & Crítica, (spe), 33-38. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0ispep33-38