DIZER AQUELES A QUEM AMO: RECONCILIANDO ROLAND BARTHES E ALBERT CAMUS

  • Samara Geske Universidade de São Paulo (USP)
Palavras-chave: Barthes, Camus, Tolstói, Proust, Amor, Romance, Mãe.

Resumo

A referência ao nome de Barthes juntamente com o de Camus se faz normalmente pelos primeiros escritos do crítico que tinham como cerne a primeira narrativa de Camus (O estrangeiro), assim como pela polêmica dos anos cinquenta em torno da publicação de A peste. Superada tanto essa fase mais marxista no primeiro, quanto o ciclo de obras sobre a revolta no segundo, em seus últimos anos, ambos confluem para o tema do amor. Essa confluência permite que de alguma forma eles se reconciliem depois do embate de ideias que os distanciou. Embora com percursos diversos e vivendo em épocas diferentes (Camus morre em 1960), a última fase de suas carreiras se revela muito semelhante. O objetivo deste artigo é “ler” esta convergência a partir das reflexões de Barthes no curso “La préparation du roman I et II” juntamente com o manuscrito inacabado do romance O primeiro homem de Camus. Essa aproximação nos mostra que ambos tinham a impressão de estar entrando em uma Vita Nova, que significava também a descoberta de uma nova prática de escritura: o romance, cujos grandes modelos seriam Guerra e paz de Tolstói e Em busca do tempo perdido de Proust. E principalmente, ambos desejavam dizer aqueles a quem amavam por meio da escritura. Embora com pontos de partida parecidos, cada um chegaria a um resultado distinto do outro (como deixam entrever alguns manuscritos), mas ao final, é o amor que permite reconciliá-los e é a partir deste tema que gostaríamos de reaproximá-los.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samara Geske, Universidade de São Paulo (USP)
Doutoranda no programa de Estudos Linguísticos, Literários e Tradutológicos em Francês, da Universidade de São Paulo (USP).

Referências

BARTHES, R. Diário de luto Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

BARTHES, R. La Préparation du Roman I et II. Paris: Seuil, 2003.

BARTHES, R. Sade, Fourrier e Loyola. Tradução de Mario Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

BARTHES, R. Vita Nova. In: Oeuvres Complètes. v. V. Paris: Seuil, 2002.

CAMUS, A. Oeuvres Complètes t. III. Bibliothèque de la Pléiade. Paris : Gallimard, 2006.

CAMUS, A.Oeuvres Complètes t. IV. Bibliothèque de la Pléiade. Paris : Gallimard, 2008.

CAMUS, A. O Primeiro homem. Tradução de Teresa B. C. da Fonseca e Maria Luiza N. Silveira Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1994.

COMPAGNON, A. “Prétexte: Roland Barthes”. Paris: Christian Bourgois Editeur, 2003.

PINO, C. Roland Barthes. A aventura do romance. Rio de Janeiro: 7 Letras, 2015.

Publicado
2015-12-30
Como Citar
Geske, S. (2015). DIZER AQUELES A QUEM AMO: RECONCILIANDO ROLAND BARTHES E ALBERT CAMUS. Revista Criação & Crítica, (spe), 56-61. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0ispep56-61