EFEITOS DO REAL: REALIDADE E ESCRITURA EM ROLAND BARTHES

  • Pedro Henrique Couto Torres Universidade de Brasília (UnB)
Palavras-chave: Efeito de real, Roland Barthes, Detalhe concreto, Realismo, Representação.

Resumo

O presente trabalho pretende debater a produção ensaística de Roland Barthes na década de 1960. O argumento analítico será postulado desde “L’effet de réel”, de 1968, buscando um desenvolvimento crítico a partir da noção de particularidade e detalhe concreto. O percurso das teorias realistas novecentistas será considerado a partir do emblemático texto de Phillipe Sollers “Le roman et l’expérience des limites”, de 1965, no qual o realismo é entendido como um prejuízo a partir do qual o gesto escritural deva exprimir algo extrínseco, uma realidade fora do texto. A realidade, tal como assumida neste trabalho, será problematizada como uma instância textual que polemiza a referencialidade e os projetos miméticos de transposição do real.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Henrique Couto Torres, Universidade de Brasília (UnB)
Doutorando em Literatura pela Universidade de Brasília (UnB). Mestre em Literatura e graduado em Letras pela mesma instituição

Referências

BARTHES, R. Efeito de real. In: Vários autores. Literatura e semiologia. Petrópolis: Vozes, 1971.

BARTHES, R. Aula. 14. ed. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Editora Cultrix, 1980.

COMPAGNON, Antoine. O demônio da teoria: literatura e senso comum. Tradução de Cleonice Paes Barreto Mourão. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 1999.

TODOROV, T. Introduction. In: Communications, 11. Recherches sémiologiques le vraisemblable. 1968. Disponível em: http://www.persee.fr/web/revues/home/prescript/issue/comm_0588-8018_1968_num_11_1. Acesso em: 20/05/2015.

Publicado
2015-12-30
Como Citar
Torres, P. H. (2015). EFEITOS DO REAL: REALIDADE E ESCRITURA EM ROLAND BARTHES. Revista Criação & Crítica, (spe), 111-114. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0ispep111-114