Apenas a minha versão de “Petaluma” ou “Petaluma” é apenas uma versão de mim

Autores

  • Tiago Monteiro Velasco Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0i17p174-187

Palavras-chave:

Escrita de si, Trauma, Performance.

Resumo

Neste ensaio em primeira pessoa, analiso o conto de minha autoria “Petaluma”, narrativa cujo narrador-personagem se chama Tiago Velasco (mesmo nome do autor do livro). Por meio de uma epistemologia construtivista, posiciono-me como um observador de segunda ordem para desvelar as estratégias narrativas utilizadas em busca de determinados efeitos. Ao deixar claro que todo objeto é uma construção do observador e de onde esses objetos – o conto e este ensaio – foram construídos, assumo a parcialidade da minha reflexão e, também, a pretensão de não fechamento de sentido. Para isso, primeiramente, o ensaio apresenta quem constrói a reflexão, o lugar de fala; posteriormente, apresento uma leitura possível de “Petaluma, como uma narrativa híbrida – no que se refere à ficcionalidade e à referencialidade autobiográfica – do sofrimento

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tiago Monteiro Velasco, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio)

Doutorando em Literatura, Cultura e Contemporaneidade na PUC-Rio, bolsista da CAPES e escritor.

Referências

ARFUCH, Leonor. O espaço biográfico: dilemas da subjetividade contemporânea. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2010.

BARTHES, Roland. A morte do autor. In: BARTHES, Roland. O rumor da língua. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas II. Rua de mão única. São Paulo: Brasiliense, 1987. (fragmentos escolhidos)

BERGER, Peter L. Alternação e biografia ou: como adquirir um passado pré-fabricado. In:________. Perspectivas sociológicas. Rio de Janeiro: Vozes, 1983, p. 65-77.

BLANCHOT, Maurice. O livro por vir. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

CASTELLO, José. Ribamar. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013 (Formato: ePub).

DURAS, Marguerite. A Dor. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986.

FOUCAULT, Michel. O que é um Autor? In: Estética: literatura e pintura, música e cinema. 3ª ed., Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2013.

FREUD, Sigmund. Além do princípio do prazer. In: Obras psicológicas completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, p. 122-197.

GONÇALVES, Bruna. Identidade e transição. Amálgama, 30 out. 2014. Disponível em: . Acessado em: 4 dez. 2014.

HIDALGO, Luciana. Literatura da urgência: Lima Barreto no domínio da loucura. São Paulo: Annablume, 2008.

KLINGER, Diana. Escritas de si, escritas do outro: o retorno do autor e a virada etnográfica. 2ª ed. Rio de Janeiro: 7Letras: 2012.

LACAN, Jaques. O seminário, livro 11: Os quatro conceitos fundamentais da psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

LAING, R.D.; PHILLIPSON, H.; LEE, A.R. Percepção interpessoal. Rio de Janeiro: Eldorado, 1972.

LEJEUNE, Philippe. O pacto autobiográfico: de Rousseau à internet. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

LAPLANCHE, J.; PONTALIS, J.B. Vocabulário de psicanálise. 7ª ed. Rio de Janeiro: Martins Fontes, 1983, p. 678-684.

LÍSIAS, Ricardo. Divórcio. Rio de Janeiro: Objetiva, 2013.

MAMBRINI, Miriam. Título. Miriam Mambrini, 9 out. 2014. Disponível em: . Acessado em: 4 dez. 2014.

MASEN’S TALE, Título. 15 nov. 2014. Disponível em: . Acessado em: 4 dez. 2014.

POERKSEN, Benhard. Provocations of an Epistemology. Constructivist Foundations, vol. 6, nº 1, 2010.

RANCIÈRE, Jacques. A partilha do sensível: estética e política. 2ª ed., 1ª reimp., São Paulo: Editora 34, 2012.

SIMMEL, Georg. O Estrangeiro. RBSE, Vol. 4, nº 12, dez. 2005.

TODOROV, Tzvetan. O homem desenraizado. Rio de Janeiro: Record, 1999.

TAVARES, Sérgio. Terceiro livro de escritor carioca é um flerte com o real e o absurdo. Jornal Opção, Goiás, edição 2065, 1 a 7 fev. 2015. Disponível em: <http://www.jornalopcao.com.br/opcao-cultural/terceiro-livro-de-escritor-carioca-e-um-flerte-com-o-real-e-o-absurdo-27672/>. Acessado em: 17 de ago. 2015.

VELASCO, Tiago. Petaluma. In: VELASCO, Tiago. Petaluma. Rio de Janeiro: Oito e Meio, 2014, p. 83-106.

VERSIANI, Daniela Beccaccia. Autoetnografias: conceitos alternativos em construção. Rio de Janeiro: 7Letras, 2005.

Downloads

Publicado

2016-12-22

Como Citar

Velasco, T. M. (2016). Apenas a minha versão de “Petaluma” ou “Petaluma” é apenas uma versão de mim. Revista Criação & Crítica, (17), 174-187. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0i17p174-187

Edição

Seção

Exercícios de estilo