Falar, pensar, olhar: três verbos da gastronomia balzaquiana

Autores

  • Paula Caldas Frattini Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0i18p51-64

Palavras-chave:

Balzac, romance, literatura, gastronomia, visualidade

Resumo

O presente artigo pretende discutir a maneira como a poética balzaquiana atribui uma condição indispensável à comida na representação da vida do homem do século XIX em A Comédia Humana. A partir de uma leitura panorâmica dos romances balzaquianos, procuramos, primeiramente, analisar a relação entre a comensalidade e as características formais do texto. Em segundo lugar, seguindo outra vertente de sua poética, apontamos a dimensão epistemológica sobre a comida no movimento do pensamento balzaquiano presente na narrativa. Finalmente, como não poderia deixar de ser, em se tratando da poética balzaquiana, revisitamos a relação entre o descritivo e os aspectos visuais da representação gastronômica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Caldas Frattini, Universidade de São Paulo

Possui graduação em Letras Modernas Francês/Português pela Universidade de São Paulo (1997), mestrado em Teoria Literária e Literatura Comparada - Fauldade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas- USP (2010) e Doutorado em Letras obtido no Programa Estudos Linguísticos, Literários e Tradutológicos em Francês pela Universidade de São Paulo (2015) com período sanduíche na Université Paris Diderot - Paris 7 (Orientador: José-Luis Diaz).

Referências

AMBRIÈRE, Madeleine. “Balzac et l’énergie”. In: Ambrière, Madeleine. “Balzac et l’énergie”. Romantisme. Paris: 1984, n°46, p.43-48.

AUERBACH, Erich. “Na Mansão de La Mole. In: Auerbach, Erich. Mimesis. São Paulo: Perspectiva, 2004, p.419-431.

BALZAC, Honoré de. Écrits sur le Roman. Anthologie. Textes choisis, présentés et annotés par Stéphane Vachon. Paris: Le livre de Poche, 2000.

BALZAC, Honoré de. Illusions perdues. La Comédie Humaine. Édition de Marcel Bouteron. Paris : Gallimard, « Pléaide », , t.IV, 1935.

BALZAC, Honoré de. La Maison Nucingen. La Comédie Humaine. Paris : Éditions du Seuil, t.V, 1966.

BALZAC, Honoré de. Le Cousin Pons. La Comédie Humaine. Édition de Marcel Bouteron. Paris : Gallimard, « Pléaide », t.VI, 1936.

BALZAC, Honoré de. La Peau de chagrin. La Comédie Humaine. Édition publié sous la direction de Pierre-Georges Castex. Paris : Gallimard, « Pléaide », t.X, 1979.

BALZAC, Honoré de. Le Père Goriot. La Comédie Humaine. Édition de Marcel Bouteron. Paris : Gallimard, « Pléaide », t.II, 1935.

BALZAC, Honoré de. Physiologie du mariage. La Comédie Humaine. Édition de Marcel Bouteron. Paris : Gallimard, « Pléaide », t.X, 1937.

BALZAC, Honoré de. La Rabouilleuse. La Comédie Humaine. Édition publié sous la direction de Pierre-Georges Castex. Paris : Gallimard, « Pléaide », t.IV, 1976.

BALZAC, Honoré de. A Casa de Nuncigen. A Comédia Humana. Introduções, notas e orientação de Paulo Rónai. Rio de Janeiro: Editora Globo, v.VIII, 1952.

BALZAC, Honoré de. Ilusões Perdidas. A Comédia Humana. Introduções, notas e orientação de Paulo Rónai. Rio de Janeiro: Editora Globo, v.XV, 1954.

BALZAC, Honoré de. Fisiologia do Casamento. A Comédia Humana. Introduções, notas e orientação de Paulo Rónai. Rio de Janeiro: Editora Globo, v. XVII, 1993.

BALZAC, Honoré de. O Primo Pons. A Comédia Humana. Introduções, notas e orientação de Paulo Rónai. Rio de Janeiro: Editora Globo, v.X, 1952.

BALZAC, Honoré de. O Pai Goriot. A Comédia Humana. Introduções, notas e orientação de Paulo Rónai. Rio de Janeiro: Editora Globo, v.IV, 1954.

BALZAC, Honoré de. A Pele de Onagro. A Comédia Humana. Introduções, notas e orientação de Paulo Rónai. Rio de Janeiro: Editora Globo, v.XV, 1954.

BALZAC, Honoré de. Um Aconchego de Solteirão. A Comédia Humana. Introduções, notas e orientação de Paulo Rónai. Rio de Janeiro: Editora Globo, v.VI, 1955.

BENJAMIN, Walter. “Q [Panorama]”. In: BENJAMIN, Walter. The Arcades Projects. Cambridge, Mass: Belknap Press of Harvard University Press, 2002, p.542-551.

DIAZ, José-Luiz. Devenir Balzac. L’Invention de l’écrivain par lui-même. Nice : Christian Pirot, 2007.

FOUCALT, Michel. L’Usage des Plaisirs. Histoire de la Sexualité. Paris : Gallimard, 1984.

HAMON, Philippe. Du Descriptif. Paris: Hachette supérieur, 1993.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Sens et Non Sens. Paris : Les Éditions Nagel, 1966.

MUHLSTEIN, Anka. Balzac's Omelette: A Delicious Tour of French Food and Culture with Honoré de Balzac. New York: Other Press, 2010.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Mythologiques. L’Origine Des Manières de Tables. Paris : Plon, t. 2, 1968.

VACHON, Stéphane. Les Travaux et les jours d’Honoré de Balzac. Paris: Presses Universitaires de Vincennes/Presses du CNRS/ Les Presses de l »université de Montréal, 1992.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

Frattini, P. C. (2017). Falar, pensar, olhar: três verbos da gastronomia balzaquiana. Revista Criação & Crítica, (18), 51-64. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0i18p51-64