À mesa com Tatarana: a alimentação como marca da memória em Grande Sertão: Veredas

Autores

  • Aline Macedo Silva Araújo Universidade Federal de Ouro Preto Instituto Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0i18p170-183

Palavras-chave:

Guimarães Rosa, comida, alimentação, literatura, memória, Grande Sertão, Veredas.

Resumo

O seguinte artigo tem como objetivo principal fazer um percurso gastronômico pelo sertão rosiano analisando alguns fragmentos da obra Grande Sertão: Veredas (1956), de Guimarães Rosa, a partir dos códigos relacionados, na narrativa, à alimentação e à comensalidade, com o fito de desvelar seu valor simbólico intrínseco, observando como as práticas alimentares foram empregadas por Rosa, tanto para a construção do arcabouço romanesco, como para a constituição do processo social e da figura do jagunço. Acreditamos que as abundantes referências à alimentação, às preparações, aos utensílios de cozinha e aos ritos de comensalidade atuam como o que chamaríamos de “gatilho” de memória na narrativa de Riobaldo, já que, além de atuar como uma espécie de médium de memória intratextual na obra (pois aciona lembranças), também atua como médium da memória coletiva.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Macedo Silva Araújo, Universidade Federal de Ouro Preto Instituto Federal de Minas Gerais

Mestranda em Letras, na linha de pesquisa "Linguagem e Memória Cultural" pela Universidade Federal de Ouro Preto e graduanda do Curso de Tecnologia em Gastronomia pelo Instituto Federal de Minas Gerais, Campus Ouro Preto. Graduada em Letras pela Universidade Federal de Ouro Preto (2012). Atualmente, pesquiso as relações entre literatura, alimentação, memória, identidade e processo social. Trabalho como docente da Educação Básica na Rede Estadual de Minas Gerais, também sou Supervisora do Programa Institucional de Iniciação à Docência - PIBID UFOP - e colaboradora externa do CespeUNB. Interesso-me pelos estudos relacionados à literatura, antropologia, práticas alimentares e história. Contato: Alinesilvaraujo@yahoo.com.br

Referências

AGNOLON, A. A Festa de Saturno. São Paulo: EDUSP, 2017.

ASSMANN, Aleida. Espaços da recordação: formas e transformações da memória cultural. Campinas: Unicamp, 2011.

AULER, Isabel Cristina Fernandes. Rememoração e Mímesis sob o viés teórico de Paul Ricoeur e Luiz Costa Lima. Disponível em: < https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=2&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwir_fT6mY_OAhVIQZAKHZyYC38QFgghMAE&url=http%3A%2F%2Fnexos.ufsc.br%2Findex.php%2Fperi%2Farticle%2Fdownload%2F961%2F446&usg=AFQjCNGrOBsBiZpVBLiARB2RoYAuDgiOLQ&sig2=SempAFinw-GLU19lCzkOwg&bvm=bv.127984354,d.Y2I >. Acesso em: 20 de julho de 2016.

BARTHES, Roland. Aula. São Paulo: Cultrix, 1997.

BOLLE, Willi. Grandesertão.br. São Paulo: Duas Cidades; Ed. 34, 2004.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e de estética: a teoria do romance. 2.ed. São Paulo: Hucitec; UNESP, 1990.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

CANDIDO, Antonio. O homem dos avessos. In: COUTINHO, Eduardo F. (Org.). Guimarães Rosa. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

_________. “Jagunços Mineiros de Cláudio a Guimarães Rosa”. In Vários Escritos. São Paulo: Duas cidades, 1970.

ERLL, Astrid & NÜNNING, Ansgar. Where literature and memory meet: towards a systematic approach to the concepts of memory used in literary studies. In: Literature, literary history, and cultural memory, edited by Herbert Grabes. Yearbook of Research in English and American Literature 21. Gunter Narr Verlag Tübingen: 2005

HALBWACHS, Maurice. A Memória Coletiva. São Paulo: Centauro, 2004.

HANSEN, João Adolfo. O "O" A Ficção da Literatura em Grande Sertão: Veredas. 1ª edição, São Paulo: Hedra, 2000.

LÉVI-STRAUSS, Claude. Antropologia Estrutural I. São Paulo: Cosac & Naif, 2008.

_________. O Cru e o Cozido: Mitológicas 1. São Paulo: Cosac & Naif, 2010.

MONTANARI, Massimo. Comida como Cultura. São Paulo: SENAC, 2008.

NORA, Pierre. “Entre Memória e História: a Problemática dos Lugares”. Projeto História. São Paulo, n.10, dez/1993.

PEIXINHO, Ana Teresa. Estética alimentar queirosiana: notas gastronómicas na obra de Eça de Queirós. Estética alimentar queirosiana: notas gastronómicas na obra de Eça de Queirós. presented at the 2016.

Coimbra, 2016. Acessado em: 20 de março de 2017.

PINTO E SILVA, Paula. Farinha, Feijão e Carne Seca. São Paulo: SENAC, 2005.

POLLAK, Michael. Memória, Esquecimento, Silêncio. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, vol.2, nº 3, 1989.

RICOEUR, Paul. A memória. A história. O esquecimento. Campinas: Editora da UNICAMP, 2007.

ROSA, João Guimarães. Grande Sertão: Veredas. 19 ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

Downloads

Publicado

2017-06-30

Como Citar

Araújo, A. M. S. (2017). À mesa com Tatarana: a alimentação como marca da memória em Grande Sertão: Veredas. Revista Criação & Crítica, (18), 170-183. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0i18p170-183