De Marcellina a Marcella: representações em Cassandra Rios

  • Alexandra Santos Pinheiro Universidade Federal da Grande Dourados
  • Izadora Fernanda Reichert Rodrigues Universidade Federal da Grande Dourados-UFGD
Palavras-chave: Cassandra Rios, escrita feminina, censura.

Resumo

Cassandra Rios, pseudônimo de Odete Rios, foi a primeira autora brasileira a colocar em evidência a representação da prostituição e a da homoafetividade feminina, temáticas que a levaram a sofrer diversas censuras. Para a presente análise, adotamos como corpus o romance Marcellina, que conta a história de vida de uma mulher fora dos padrões sociais impostos, mas que, mesmo assim, propaga as intolerâncias da sociedade quanto à homossexualidade. Marcellina é uma personagem contraditória, conduzida ao mundo obscuro da venda do corpo, vive uma relação homoafetiva e, ainda assim, expõe um discurso preconceituoso às relações que não se enquadram às normas heterossexuais. A obra será analisada à luz da teoria da representação e da escrita de autoria feminina, em diálogo com Rita Teresinha Schmidt (1995), Michel Foucault (1977), Tânia Navarro-Swain (2000), dentre outros referenciais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandra Santos Pinheiro, Universidade Federal da Grande Dourados

Alexandra Santos Pinheiro, licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1999), mestra em Letras pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2002), doutora em Teoria e História Literária pela Universidade Estadual de Campinas (2007) e pós doutora pela Univerisdad de Jaén (2012-2013). É professora adjunta da UFGD - Universidade Federal da Grande Dourados, onde atua como professora da graduação e do Programa de Pós Graduação em Letras. Suas pesquisas e publicações estão voltadas, principalmente, aos temas: Literatura e gênero; História da Leitura e Ensino da Literatura. Líder do grupo de pesquisa NÚCLEO DE ESTUDOS LITERÁRIOS E CULTURAIS - Da UFGD, e participada do grupo POÉTICAS DO IMAGINÁRIO E MEMÓRIA- UNIOESTE. Quanto aos trabalhos de extensão, atua na Formação Continuada de Professores, com ênfase no Letramento Literário. Atualmente, é tutora do programa Pet-Letras-UFGD.

alexandrasantospinheiro@yahoo.com.br

Izadora Fernanda Reichert Rodrigues, Universidade Federal da Grande Dourados-UFGD
Mestranda em Letras pelo programa de Pós Graduação da UNiversidade Federal da Grande Dourados-UFGD. Graduada em Letras (Português/Literatura) na Faculdade de Comunicação, Artes e Letras (FACALE), da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Iniciação Científica em andamento pelo Programa Institucional Voluntário de Iniciação Científica (PIVIC). Atuou como bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBIB) e no programa federal Mais Educação como professora estagiária 

Referências

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: Feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

FOUCAULT, M. História da sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 2005.

FOUCAULT, M. Da amizade como modo de vida. Disponível em: http://www.unb.br/fe/tef/filoesco/foucault/amitie.html. Acesso em: 10 jun 2005.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de janeiro: Ed. DP&A, 2006.

______. Quem precisa da identidade? In: SILVA, Tomaz Tadeu (org. e trad.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000. p. 103-133.

LUNA. Fernando. A perseguida. Tpm. São Paulo: Trip Propaganda e Editora, n.3, p.2-11, jul.2001.

MARCELINO, Douglas Attila. Moralistas de plantão. Revista de História. Disponível em: Acesso em: 08/2016

MARCELINO, Douglas Attila. Salvando a pátria da pornografia e da subversão: a censura de livros e diversões públicas nos anos 1970. Rio de Janeiro: UFRJ/ PPGHIS, 2006.

NAVARRO-SWAIN, Tânia. O que é lesbianismo. São Paulo: Brasiliense, 2000.

PIOZEVAN, Adriana. Amor romântico x deleite dos sentidos: Cassandra Rios e a identidade homoerótica feminina na literatura (1948-1972). Dissertação de Mestrado. Universidade Federal do Paraná, 2005

RAGO, Margareth. Os prazeres da noite. Rio de Janeiro: Ed. Paz e Terra, 1991.

RIOS, Cassandra. Marcellina. São Paulo: Editora Record, 1980.

RIOS, Cassandra. Mezzamaro Flores e Cassis: o pecado de Cassandra. São Paulo: Cassandra Rios Editora, 2000, p. 364.

SCHMIDT, R. T. Repensando a cultura, a literatura e o espaço de autoria feminina. In: NAVARRO, M. H. (Org.). Rompendo o silêncio: gênero e literatura na América Latina. Porto Alegre UFRGS, 1995.

Publicado
2018-04-20
Como Citar
Pinheiro, A., & Rodrigues, I. F. (2018). De Marcellina a Marcella: representações em Cassandra Rios. Revista Criação & Crítica, (20), 78-88. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0i20p78-88
Seção
Artigos