O sino do amor e o badalar do recalque: notas sobre Dão-Lalalão, de Guimarães Rosa

  • Edinael Sanches Rocha Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Guimarães Rosa, Dão-Lalalão, oscilação do protagonista, psicanálise, recalque

Resumo

O presente artigo aborda a novela Dão-Lalalão, de João Guimarães Rosa, empreendendo uma análise estilística da narrativa, e articulando-a à teoria psicanalística de Freud, sobretudo com o conceito de recalque. A partir das indicações do próprio autor da narrativa, contidas em outras obras, propõe-se a metáfora de um sino a badalar como homólogo aos movimentos internos e externos do protagonista.


Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2009-10-15
Como Citar
Rocha, E. (2009). O sino do amor e o badalar do recalque: notas sobre Dão-Lalalão, de Guimarães Rosa. Revista Criação & Crítica, (3), 17-32. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v2i3p17-32
Edição
Seção
Artigos