A narrativa autobiográfica de infância: arrebatados pelos sentidos em L'Odeur du Café, de Dany Laferrière

  • Ataiena V. da L. Miguel Sobrinho Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Autobiografia de infância, Dany Laferrière, literatura migrante, pintura naïf.

Resumo

Neste artigo, abordamos uma autobiografia de infância, L’Odeur du café, de Dany Laferrière, escritor de língua francesa associado à dita literatura migrante. No primeiro item, discutimos considerações teóricas essenciais para se definir a narrativa autobiográfica de infância, tendo em vista a noção de história de vida e elementos pontuais da unidade biográfica e, em particular, das lembranças de infância. Em seguida, apresentamos o escritor Dany Laferrière e discorremos sobre o contexto de sua produção artística e cultural, caracterizada por uma poética híbrida escrita numa língua francesa reinventada. Por fim, apresentamos especificidades de L’Odeur du café, tais como a predominância do tempo presente, fato inabitual na narrativa em língua francesa, o recurso de uma retórica da sinceridade, traços da língua crioula e, principalmente, associações do livro com elementos da estética da pintura naïf.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-04-15
Como Citar
Sobrinho, A. (2010). A narrativa autobiográfica de infância: arrebatados pelos sentidos em L’Odeur du Café, de Dany Laferrière. Revista Criação & Crítica, (4), 103-118. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v3i4p103-118
Edição
Seção
Artigos