Pelos olhos de Maisie, pelos olhos de quem?

  • Franco Baptista Sandanello Universidade Estadual Paulista J. M. Filho
Palavras-chave: Narrativa, Focalização, Henry James, Percy Lubbock

Resumo

A teoria da narrativa, ou, mais especificamente, a teoria do ponto de vista narrativo, foi largamente trabalhada e difundida a partir dos prefácios de Henry James a seus romances, bem como a partir do livro A técnica da ficção, de Percy Lubbock, em que os termos e conceitos jamesianos são sistematizados e tratados como dogma ou padrão literário. A partir de uma opção curiosa do tradutor de uma recente edição de What Maisie knew, busca-se analisar brevemente o romance de James como ponte para uma discussão posterior do pensamento teórico de James e Lubbock, a fim de esclarecer a (im)precisão da preponderância do elemento visual sobre o verbal em sua exigência comum por uma maior dramaticidade da narrativa. Finalmente, faz-se um paralelo entre o conceito de “ponto de vista” desses dois autores e o de “focalização” proposto em Figures III e Nouveau discours du récit, de Gérard Genette, e revisto mais tarde em Narratology: introduction to the theory of narrative, de Mieke Bal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franco Baptista Sandanello, Universidade Estadual Paulista J. M. Filho

Graduado em Letras - Português / Inglês pela UFSCar - Universidade Federal de São Carlos (2009)

Doutorando em Estudos Literários pela UNESP / FCL - Universidade Estadual Paulista (2010 - término previsto 2014)

Bolsista FAPESP - Fundo de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

Referências

BAL, M. Narratology: introduction to the theory of narrative. Trad. Christine van Boheemen. 2 ed. Toronto: University of Toronto Press, 1997.

______. The Narrating and the Focalizing: A Theory of the Agents in Narrative. Trad. Jane Lewin. Style, DeKalb, n. 17-2, p. 234-269, 1983.

BOOTH, W. C. The rhetoric of fiction. Chicago: The University of Chicago Press, 1961.

GENETTE, G. Figures III. Paris: Seuil, 1972.

______. Nouveau discours du récit. Paris: Seuil, 1983.

JAMES, H. A arte do romance. Trad. Marcelo Pen. São Paulo: Globo, 2003.

______. Pelos olhos de Maisie. Trad. Paulo Henriques Britto. São Paulo: Companhia das Letras; Penguin, 2010.

______. What Maisie knew. Londres: Wordsworth Classics, 2002.

LUBBOCK, P. A técnica da ficção. Trad. Octávio Mendes Cajado. São Paulo: Cultrix, 1976.

MUIR, E. A estrutura do romance. Trad. Maria da Glória Bordini. Porto Alegre: Globo, s/d.

Publicado
2013-11-21
Como Citar
Sandanello, F. (2013). Pelos olhos de Maisie, pelos olhos de quem?. Revista Criação & Crítica, (11), 1-11. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0i11p1-11
Seção
Artigos