Portal da USP Portal da USP Portal da USP

A morte do autor: um retorno à cena do crime

Sérgio Luiz Prado Bellei

Resumo


O questionamento radical do sujeito cartesiano promovido pela crítica pós-estruturalista a partir da década de sessenta do século passado abriu caminho para a reformulação do conceito de “autor”.  Entendido anteriormente como marcado pela imaginação criadora capaz de dar origem a grandes obras literárias, percebidas como expressões universais e supremas do espírito humano, começa o autor a perder a sua força cultural à medida que as novas teorias declaram a sua morte ou restringem a sua atividade anteriormente sacralizada a uma “função autoral” que tem por objetivo a prática repressora da disseminação incontrolável de sentido. O presente ensaio pretende revisitar o momento iconoclasta da morte do autor, com o objetivo de avaliar  possíveis contribuições para o pensamento de uma ética da leitura no momento contemporâneo.


Palavras-chave


Autoria; história do autor; morte do autor

Texto completo:

PDF

Referências


BARTHES, Roland. “Análise Textual de um Conto de Edgar Allan Poe”. In BARTHES, Roland, A Aventura Semiológica, São Paulo, Martins Fontes, 2001.

BARTHES, Roland. Sobre Racine. Trad. Antonio Carlos Viana. Porto Alegre: L&PM, 1987.

BARTHES, Roland. Sade, Fourier, Loyola. São Paulo, SP: Brasiliense, 1971.

BARTHES, Roland “Da Obra ao Texto”. In BARTHES, Roland, O Rumor da Língua. São Paulo: Martins Fontes, 2004a.

BARTHES, Roland. “A Morte do Autor”. In BARTHES, Roland, O Rumor da Língua. São Paulo: Martins Fontes, 2004b.

BENNET, Andrew. The Author, New York: Routledge, 2005.

BOOTH, Wayne C. The Rhetoric of Fiction, Chicago: The University of Chicago Press, 1983.

EAGLETON, Terry. Criticism and Ideology, London: Verso, 1976.

EAGLETON, Terry. Literary Theory: An Introduction, London and Minneapolis: The University of Minnesotta Press, 1983.

FOUCAULT, Michel. “The Masked Philosopher”. In FOUCAULT, Michel, Politics Philosophy, Culture, New York: Routledge, 1988.

FOUCAULT, Michel. Technologies of the Self, Amherst, Massachusetts: University of Massachusetts Press, 1988.

FOUCAULT, Michel. “O que é um autor?” In FOUCAULT, Michel, Estética, Literatura e Pintura, Música e Cinema. Rio: Forense Universitária, 2009.

IGOE, Vivien. “Early Joyceans in Dublin”. Joyce Studies Annual, New York, vol. 12, Summer, 81-99, 2001.

LACAN, Jacques. Écrits I, Paris: Éditions du Seuil, 1966.

MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã, São Paulo: Martins Fontes,

PERRONE-MOISÉS, Leyla. “Prefácio”. In BARTHES, Roland, O Rumor da Língua, São Paulo: Martins Fontes, 2004c.

ROSE, Mark. Authors and Owners: The Invention of Copyright. Cambridge: Harvard University Press, 2002.

WHITE, Hayden. “The Culture of Criticism”. In HASSAN, Ihab, Liberations: Middletown, Connecticut, Wesleyan University Press, 1972.




DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0i12p161-171

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Criação & Crítica Qualis B1 ISSN: 1984-1124

Departamento de Letras Modernas - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - Universidade de São Paulo
Av. Prof. Luciano Gualberto, 403, sala 18 - Cidade Universitária, Campus Butantã - São Paulo-SP

E-mail: criacaoecritica@gmail.com

Telefone:+551130914077

Visite também a nossa página no facebook: http://www.facebook.com/criacaoecritica