Da morte ou o entrar na escritura: enunciação em Barthes e Benveniste

  • Carolina Molinar Bellocchio Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Barthes, Benveniste, Escritura, Enunciação, Morte, Autor

Resumo

Este artigo objetiva tecer uma relação entre o questionamento da autoria barthesiano e a manipulação da noção de enunciação de Émile Benveniste. Considera-se que exista um eco entre ambas as noções e que Barthes se valeu da destruição linguística do sujeito para repensar a figura do autor na escritura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Molinar Bellocchio, Universidade de São Paulo
Doutoranda do Programa de Estudos Linguísticos, Literários e Tradutológicos em Francês da Universidade de São Paulo.

Referências

BARTHES, Roland. Aula. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo : Cultrix, 1996.

BARTHES, Roland. A Aventura Semiológica. Tradução de Mario Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BARTHES, Roland. Crítica e Verdade. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Perspectiva, 2007.

BARTHES, Roland. Elementos de Semiologia. Tradução de Izidoro Blinkstein. São Paulo: Cultrix, 2001.

BARTHES, Roland. O Império dos Signos. Tradução de Leyla Perrone-Moisés. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

BARTHES, Roland. A morte do autor. In: O Rumor da Língua.Tradução de Mario Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

BARTHES, Roland. Por que amo Benveniste. In : O Rumor da Língua. Tradução de Mario Laranjeira. São Paulo: Martins Fontes, 2012.

BARTHES, Roland. Situation du linguiste. In : Oeuvres completes: Tome II. Nouvelle édition

revue, corrigée et presentée par Éric Marty. Paris : Éditions du Seuil, 2002.

BENVENISTE, Émile. Problemas de Linguística Geral I. Tradução de Maria da glória Novak e Maria Luisa Néri. Campinas, SP: Pontes Editores, 2005.

BENVENISTE, Émile. Problemas de Linguística Geral II. Tradução de Eduardo Guimarães et al. Campinas, SP : Pontes Editores, 2006.

FENOGLIO, Irène. « Déplier l’écriture pensante pour re-lire l’article publié. Les manuscrits de « L’appareil formel de l’énonciation » d’Émile Benveniste ». BRUNET E. et MAHRER R. In: Relire Benveniste. Réceptions actuelles des problèmes de linguistique générale. Paris: L’Harmattan, 2011.

GIL, Marie. Roland Barthes: Au lieu de la vie. Paris: Flammarion, 2012.

MARTY, Eric. O ofício de escrever. Tradução de Daniela Cerdeira. São Paulo : Difel, 2009.

PINO, Cláudia. Em busca de uma vida nova. O projeto de romance de Roland Barthes. Tese de Livre-Docência, USP, São Paulo, 2013.

ROGER, Philippe. Roland Barthes, roman. Paris: Bernard Grasset, Éditions Grasset & Fasquelle, 1986.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de Linguística Geral. Tradução de Antonio Chelini, José Paulo Paes e Izidoro Blinkstein. São Paulo: Cultrix, 2013.

Publicado
2014-06-09
Como Citar
Bellocchio, C. (2014). Da morte ou o entrar na escritura: enunciação em Barthes e Benveniste. Revista Criação & Crítica, (12), 172-181. https://doi.org/10.11606/issn.1984-1124.v0i12p172-181
Seção
Artigos