[1]
C. A. Pino, “De um corpo para outro. Roland Barthes e a biografemática”, Rev. Cria. Crít., nº 17, p. 15-29, dez. 2016.