Portal da USP Portal da USP Portal da USP

A tomada de consciência em A paixão segundo G.H.: uma perspectiva do feminismo existencialista

Ludmilla Carvalho Fonseca

Resumo


A proposta deste artigo é investigar a tomada de consciência em A Paixão Segundo G.H., de Clarice Lispector, como uma perspectiva do feminismo existencialista na literatura clariceana. O principal objetivo é demonstrar que o feminismo existencialista presente na obra em questão está vinculado ao fenômeno da tomada de consciência vivida pela personagem G.H. 


Palavras-chave


Tomada de consciência; Clarice Lispector; Feminismo existencialista.

Texto completo:

PDF

Referências


AUERBACH, E. Mimesis. A representação da realidade na literatura ocidental. 6ª ed. São Paulo: Perspectiva, 2013.

BEAUVOIR, S. O segundo sexo. 2ª ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

BOSI, A. História concisa da literatura brasileira. 43ª ed. São Paulo: Cultrix, 2006.

BOURDIEU, P. A dominação masculina. 11ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012.

BUTLER, J. Problemas de gênero. Feminismo e subversão da identidade. 9ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

CHANEL BALAS, A. La prise de conscience de sa maniere d'apprendre. De la métacognition implicite à la métacognition explicite. Docteur en Science de l’éducation (thèse de doctorat).

Université Grenoble II. Pierre Mendes-France U.F.R. Sciences de l'Homme et de la Société Departement Sciences de l'Éducation. Saint-Martin-d'Hères, 1998, 325 p.

CIXOUS, H. Aproximação de Clarice Lispector. Deixar-se ler (por) Clarice Lispector – A Paixão segundo C.L. Revista Tempo Brasileiro, vol. 1, nº 1, trimestral. Rio de janeiro: Tempo Brasileiro, 1962, p. 9 – 24.

ECO, U. A obra aberta. São Paulo: Perspectiva, 1971.

FUNCK, S. B. Crítica literária feminista. Uma trajetória. Florianópolis: Insular, 2016.

IANNACE, R. A leitora Clarice Lispector. São Paulo: Edusp, 2001.

LISPECTOR, C. A paixão segundo G.H. Rio de Janeiro: Rocco, 2014.

NUNES, B. O drama da linguagem. Uma leitura de Clarice Lispector. 2ª ed. São Paulo: Ática, 1995.

ONFRAY, M. A arte de ter prazer. Por um materialismo hedonista. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

ONFRAY, M. A escultura de si. A moral estética. Rio de Janeiro: Rocco, 1995.

SÁ, O. de. A escritura de Clarice Lispector. 3ª ed. Petrópolis: Vozes, 2000.

SANT’ANNA, A. R. de. Análise estrutural de romances brasileiros. 2ª ed. Petrópolis: Vozes, 1973.

SARTRE, J-.P. O ser e o nada. Ensaio de ontologia fenomenológica. 15ª ed. Petrópolis: Vozes, 2007.




DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2017.137529

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.