A mulher na cena literária em Paulina Chiziane e Conceição Evaristo: diálogos de resistência.

  • Nismária Alves David Universidade Estadual de Goiás (UEG)
Palavras-chave: Mulher, Prosa contemporânea, Resistência.

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar os contos “As cicatrizes do amor”, da escritora moçambicana Paulina Chiziane, e “Quantos filhos Natalina teve?”, da escritora afro-brasileira Conceição Evaristo. Para tanto, considera o conceito de gênero como categoria de análise. Ambas as autoras evidenciam a mulher na cena literária e é possível reconhecer, em seus textos, diálogos de resistência. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nismária Alves David, Universidade Estadual de Goiás (UEG)

Doutora em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Professora da Universidade Estadual de Goiás (UEG) no Curso de Licenciatura Plena em Letras - Português/Inglês, Câmpus Pires do Rio, e no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Língua, Literatura e Interculturalidade (POSLLI), Câmpus Cora Coralina. Bolsista do Programa de Concessão de Bolsa de Incentivo ao Pesquisador (PROBIP) da UEG. Integra o Grupo de Estudo e Pesquisa em Literaturas de Língua Portuguesa (GEPELLP) e a Rede Goiana de Pesquisa em Leitura e Ensino de Poesia. Desenvolve o projeto “Núcleo de Estudos Goianos (NEG): os Estudos culturais e a literatura goiana na escola”, financiado pela FAPEG. E-mail: nisdavid@yahoo.com.br

Referências

CHIZIANE, Paulina. As cicatrizes do amor. ROSARIO, Lourenço do; GODINHO, Maria Luísa (org.) O conto moçambicano: da oralidade à escrita. Rio de Janeiro: Te Cora, 1994, p. 128-133.

DUARTE, Constância Lima. Feminismo e literatura no Brasil. Estudos Avançados. vol.17, n.49. São Paulo, set./dez. 2003. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142003000300010>. Acesso em 16 jun. 2013.

______. O cânone literário e a autoria feminina. In: AGUIAR, Neuma. Gênero e Ciências Humanas: desafio às ciências desde a perspectiva das mulheres. Rio de Janeiro: Record, 1997, p. 85-94.

EVARISTO, Conceição. Quantos filhos Natalina teve? In: Olhos d’água. Rio de Janeiro: Pallas, 2016, p. 43- 50.

GOMES, Heloísa Toller. Prefácio. EVARISTO, Conceição. Olhos d’água. Rio de Janeiro: Pallas, 2016, p. 9- 11.

HOLLANDA, Heloísa Buarque de. Feminismo em tempos pós-modernos. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque de (Org.). Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994, p. 7-19.

PAIXÃO, Sylvia Perlingeiro. O olhar condescendente (Critica literária e literatura feminina no século XIX e início do século XX). Travessia: revista do curso de Pós-Graduação em Literatura Brasileira da UFSC (Florianópolis), p.50 63, 2. semestre de 1990. Disponível em < http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/ travessia/article/view/17201/15775> Acesso em 04/03/2013.

SALGADO, Maria Teresa. Um olhar em direção à narrativa contemporânea moçambicana. SCRIPTA, Belo Horizonte, v. 8, n. 15, p. 297-308, 2º sem. 2004. Disponível em: <http://www.ich.pucminas.br/cespuc/Revistas_Scripta/Scripta15/Conteudo/N15_Parte03_art07.pdf>Acesso em 13 ago. 2017.

SHOWALTER, Elaine A crítica feminista no território selvagem. Tradução Deise Amaral. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque (Org.). Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994, p. 23-57.

SILVA, Tomaz Tadeu da (Org.). Identidade e Diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. 9.ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2009b.

SOIHET, Rachel. História, mulheres, gênero: contribuições para um debate. In: AGUIAR, Neuma. Gênero e Ciências Humanas: desafio às ciências desde a perspectiva das mulheres. Rio de Janeiro: Record, 1997, p. 95-114.

TELLES, Norma. Autor+ia. In: JOBIM, José Luís (Org.). Palavras da crítica: tendências e conceitos no estudo da literatura. Rio de Janeiro: Imago, 1992, p. 45-63.

ZINANI, Cecil Jeanine Albert. História da literatura: questões contemporâneas. Caxias do Sul: Educs, 2010.

Publicado
2017-12-20
Como Citar
David, N. (2017). A mulher na cena literária em Paulina Chiziane e Conceição Evaristo: diálogos de resistência. Revista Crioula, (20), 286-302. https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2017.137540
Seção
Dossiê: Diálogos de resistência: perspectivas feministas e literatura (ARTIGOS)