Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Sair do anonimato: a identidade social de mulheres no romance de Paulina Chiziane

Ianá Souza Pereira

Resumo


Este artigo propõe-se a discutir a identidade social de mulheres no romance Ventos do apocalipse (1999), da moçambicana Paulina Chiziane. Nele, a mulher tem acesso a voz para contar uma experiência histórica de seu país: a guerra de desestabilização de Moçambique. Histórias de mulheres personagens e uma voz narrativa feminina se misturam para compor o enredo beligerante do livro. O fio condutor da narrativa é o ponto de vista daqueles que sofreram a guerra, não daqueles que a fizeram. Há, entretanto, na narrativa, o desejo de refletir e problematizar verdades e papéis sociais  no universo da aldeia, num esforço contínuo para apreender a condição da mulher e sua multiplicidade e complexidade, procurando perceber a sua identidade social.


Palavras-chave


Ventos do apocalipse; Identidade social; Guerra; Moçambique.

Texto completo:

PDF

Referências


BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo, v. 2. 3. ed. Tradução de Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1990.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BOOTH, Wayne C. A retórica da ficção. Tradução de Maria Teresa H. Guerreiro. Lisboa: Arcaria, 1980.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Tradução de Maria Helena Kuhner. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010.

CIAMPA, Antonio da Costa. A estória do Severino e a história da Severina. São Paulo: Brasiliense, 1987.

CHIZIANE, Paulina. Ventos do apocalipse. Lisboa: Caminho, 1999.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Juiz de Fora: EDUFJF, 2005.

LANE, Silvia T. M., CODO, Wanderley (orgs). Psicologia social: o homem em movimento. São Paulo: Brasiliense, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2017.137707

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.