A Terra Sonâmbula, de Mia Couto, e as metáforas no contexto da literatura pós-colonial

  • Fabrício Lemos da Costa Universidade Estadual do Amapá - UEAP
  • Maria Elizabeth Bueno de Godoy Universidade Estadual do Amapá - UEAP
Palavras-chave: literatura pós-colonial, metáfora, Moçambique, Mia Couto

Resumo

Este trabalho pretende analisar as construções metafóricas no Romance Terra Sonâmbula, de Mia Couto, autor moçambicano, sobretudo na perspectiva da Literatura pós- colonial. Além disso, mostrar-se-ão as marcas da tradição moçambicana, principalmente em traços da oralidade no interior de códigos éticos do povo africano, assim como eventos históricos que se colocam como claves para o desenvolvimento estilístico de tropos ao desenrolar do Romance. As Metáforas encontrar-se-ão relacionadas à conjuntura da guerra de independência e civil, do éthos moçambicano e suas mudanças em clima de guerra, desenvolvendo-se por meio de imagens que privilegiam o medo, a fuga e as metáforas intersemióticas de uma natureza maculada no conflito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabrício Lemos da Costa, Universidade Estadual do Amapá - UEAP

Especialista em Produção de Material Didático e Formação de Mediadores de Leitura para EJA pela UNIFAP-AP

Graduado e Licenciado em Letras - Língua Portuguesa pela UFPA-PA

Graduando em Licenciatura em Filosofia pela UEAP-AP

Maria Elizabeth Bueno de Godoy, Universidade Estadual do Amapá - UEAP

Professora Substituta do Colegiado de Filosofia da UEAP-AP

Doutora em História Social pela FFLCH-USP

Mestre em História Social da Cultura pela PUC-Rio

Graduada e Licenciada em História pela PUC-Rio

Referências

ARISTÓTELES. Poética. Tradução de Ana Maria Valente. Lisboa: Calouste Gulbenkian, 2008.

_____________. Obras Completas. Coordenação de António Pedro Mesquita. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2005.

BHABHA, Homi K. O Local da Cultura. Tradução de Myriam Ávila, Eliana Lourenço de Lima Reis e Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1998.

COUTO, Mia. Terra Sonâmbula. São Paulo: Companhia de Bolso, 2017.

CANDIDO, Antonio. Formação da Literatura Brasileira. São Paulo: Editora Itatiaia, 1981.

FILIPAK, Francisco. Teoria da Metáfora. Curitiba: HDV, 1983.

JAUSS, HANS Robert. A História da Literatura como Provocação à Teoria Literária. Tradução de Sérgio Tellaroli. São Paulo: Editora Ática, 1994.

LEITE, Ana Mafalda. Literaturas Africanas e Formulações Pós- Coloniais. Lisboa: Edições Colibri, 2013.

__________________. Oralidades e Escritas Pós-Coloniais Estudos Sobre Literaturas Africanas. Rio de Janeiro: Editora UERJ, 2012.

MATA, Inocência. Ficção e História na Literatura Angolana: O caso de Pepetela. Lisboa: Edições Colibri, 2008.

_______________. Estudos Pós-Coloniais Desconstruindo genealogias eurocêntricas. Civitas, Porto Alegre, v.14, n.1, p. 27-42, 2014.

_______________. A Periferia da Periferia. Revista Discursos Estudos de Língua e Cultura, Lisboa, n. 9, p. 27-36, 1995.

RICOEUR, Paul. A Metáfora Viva. Tradução de Dion Davi Macedo. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

_____________. O Processo Metafórico como cognição, Imaginação e Sentimento. In: __________. Da Metáfora. Tradução de Franciscus W.A.M Van de Wiel. São Paulo: Editora da PUC, 1992.

SAID, Edward W. Cultura e Imperialismo. Tradução de Denise Bottmann. São Paulo: Companhia de Bolso, 2011.

_______________. Orientalismo: O Oriente como Invenção do Ocidente. Tradução de Tomás Rosa Bueno. São Paulo: Companhia de Bolso, 1996.

Publicado
2018-06-30
Como Citar
Costa, F., & Godoy, M. E. (2018). A Terra Sonâmbula, de Mia Couto, e as metáforas no contexto da literatura pós-colonial. Revista Crioula, (21), 593-619. https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2018.142362