Pensar a democracia no Ensaio sobre a cegueira de José Saramago

  • Fabrizio Uechi Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Saramago, democracia, representação

Resumo

Neste trabalho, levantam-se algumas questões sobre a democracia representativa a partir da leitura e análise de uma cena do Ensaio sobre a cegueira, de José Saramago, em que as personagens mulheres protagonizam uma disputa com homens, pelo direito de manifestarem suas vozes, sem a necessidade serem representadas por daqueles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabrizio Uechi, Universidade de São Paulo
Mestrando em literatura portuguesa pelo Departamento de Letras CLássicas e Vernáculas (DLCV) da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da Universidade de São Paulo (USP). Bacharel em letras pela USP e em direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM).

Referências

ARISTÓTELES. A Política. Trad. Roberto Leal Ferreira. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.
BOBBIO, Norberto. Qual democracia?. Trad. Marcelo Perine. São Paulo: Ed. Loyola, 2015a.
___________. O futuro da democracia – Uma defesa das regras do jogo. Trad. Marco Aurélio Nogueira. 13. ed. São Paulo: Paz&Terra, 2015b.
RANCIÈRE, Jacques. O mestre ignorante. Trad. Lilian do Valle. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.
___________. O ódio à democracia. Trad. Mariana Echalar. São Paulo: Boitempo, 2014.
SARAMAGO, José. Democracia e universidade. Belém: UFPA, 2013.
___________. Ensaio sobre a cegueira. 56º reimpressão. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.
SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o subalterno falar? Trad. Sandra Regina G. Almeida e outros. Belo Horizonte: UFMG, 2014.
Publicado
2018-12-08
Como Citar
Uechi, F. (2018). Pensar a democracia no Ensaio sobre a cegueira de José Saramago. Revista Crioula, 1(22), 90-101. https://doi.org/10.11606/issn.1981-7169.crioula.2018.149583