Poesia e história: considerações sobre Fernando Pessoa e Manuel Alegre

  • Marcelo Ferraz De Paula Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: Poesia Portuguesa, Fernando Pessoa, Manuel Alegre, História

Resumo

Este artigo propõe algumas reflexões sobre as intrincadas relações entre poesia e história. Para tanto, realiza uma leitura crítica do poema “Os jogadores de xadrez”, de Fernando Pessoa – mais precisamente de seu heterônimo Ricardo Reis –, e do poema “Lição do arquitecto Manuel da Maia”, de Manuel Alegre. Os dois textos colocam em questão a função e os limites da poesia diante das catástrofes históricas: o primeiro por meio da referência a uma guerra genérica e o segundo através da destruição deixada pelo terremoto que assolou a cidade de Lisboa em 1755. O objetivo é aproximar a postura de alheamento, à primeira vista hostil ao plano da História, presente no poema de Pessoa, da tarefa benjaminiana que assume o poema de Alegre, centrado na recuperação ativa das ruínas do passado como forma de reinvenção do presente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Ferraz De Paula, Universidade Federal de Goiás
Professor de Teoria Literária na UFG e membro do quadro permanente do Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística, na mesma instituição.

Referências

ALEGRE, Manuel. Poesia. Vol. I e II. Lisboa: Dom Quixote, 2009.
BARRETO, José. A poesia política de Fernando Pessoa. Revista do Núcleo de Literatura Portuguesa e Africana da UFF. Vol. 7, nº 14, 1º sem. 2015.
BENJAMIN, Walter. Magia e Técnica, Arte e Política. Trad. Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1996.
BOSI, Alfredo. O Ser e o Tempo da poesia. São Paulo: Cia. das Letra, 2010.
HOBSBAWM, Eric. A Era dos extremos: o breve século XX (1914-1991). Trad. Marcos Santarrita. São Paulo: Cia. das Letras, 2010.
FRIAS, Joana Matos. A guerra em Pessoa. Cadernos de Literatura Comparada – Instituto Margarida Losa. Nº 31, dez. 2014, pp. 79-106, Porto.
PESSOA, Fernando. Poesia de Ricardo Reis. São Paulo: Martin Claret, 2006.
SALGADO, Maria Teresa; ATHAYDE, Rogério. A vida em preto e branco: leitura possível de “Os jogadores de xadrez” de Ricardo Reis. Revista Contraponto, Belo Horizonte. Vol. 3, nº 4, 2013. PP. 73-86.
SARAMAGO, José. O ano da morte de Ricardo Reis. Lisboa: Caminho, 1984.
VASCONCELOS, Lisa. Ricardo Reis: poeta engajado?. Revista Literatura e Autoritarismo - Santa Maria. Dossiê nº 12, nov. 2012, pp. 110-120.
Publicado
2018-12-31
Como Citar
De Paula, M. (2018). Poesia e história: considerações sobre Fernando Pessoa e Manuel Alegre. Revista Desassossego, 10(20), 44-57. https://doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v10i20p44-57