Portal da USP Portal da USP Portal da USP

EÇA DE QUEIRÓS POR ANTÓNIO JOSÉ SARAIVA: IDEIAS E IDEAIS

Antonio Augusto Nery

Resumo


António José Saraiva (1917–1993) foi um profícuo intelectual português.  Dentre suas produções estão as críticas literárias sobre as obras de diversos autores portugueses, entreeles, Eça de Queirós. Por muito tempo, o seu livro As ideias de Eça de Queiroz (1946) foi tidopelos estudiosos, críticos e leitores em geral da obra queirosiana como uma importante análise dos textos de Eça. Saraiva busca mostrar o quanto o autor de O Primo Basílio e Os Maias fora revolucionário em sua carreira de escritor. Neste trabalho procuraremos analisar as teses de Saraiva, contidas em As ideias... principalmente aquelas voltadas para a ficção inicial de Eça, os contos e crônicas escritos entre 1866 e 1867 e coligidos postumamente no volume Prosas bárbaras, publicado em 1903. Pretendemos demonstrar que, em sua análise, Saraiva atém-se mais àquelas obras de Eça nas quais as críticas ferinas à sociedade portuguesa são mais nítidas e avultantes, enquanto as que estão fora do escopo da crítica social são menos valorizadas. Ao nosso ver, essa opção de Saraiva ajudou a criar a ideia, manifestada em outras diversas leituras críticas tradicionalmente aceitas sobre a obra de Eça de Queirós, de que o escritor teria de um lado obras nas quais foi um crítico atroz e “revolucionário” e em outras de que teria sido um condescendente, apaziguado com o próprio país.

Palavras-chave


António José Saraiva; Eça de Queirós; Prosas bárbaras

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v2i4p60-69

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais