Portal da USP Portal da USP Portal da USP

O SENTIR EM EXCESSO: O SENSACIONISMO EM ÁLVARO DE CAMPOS E MÁRIO DE SÁ-CARNEIRO

Karine Costa Miranda, Geisiane Dias Queiroz, Maria Elvira Brito Campos

Resumo


Este trabalho propõe investigar, dentre as manifestações poéticas de um determinado período da literatura portuguesa, a estética sensacionista, O momento literário elegido é o que caracteriza a obra de alguns escritores da geração de Orpheu, também conhecida como primeira geração modernista. Como representantes do movimento modernista em Portugal, entre os séculos XIX e XX, Fernando Pessoa e Mário de Sá-Carneiro difundiram nessa poética “o sentir em excesso”. A partir da análise dos poemas “Afinal, a melhor maneira de viajar é sentir” e “Rodopio”, esse trabalho objetiva debruçar-se sobre essa perspectiva sensacionista.

Palavras-chave


Sensacionismo. Fernando Pessoa. Mário de Sá-Carneiro.

Texto completo:

PDF

Referências


FIGUEIREDO, Fidelino de. História literária de Portugal. 3. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1966.

MOISÉS, Massaud. A literatura portuguesa. 16. ed. São Paulo: Cultrix, 1980.

MOISÉS, Massaud. Dicionário de termos literários. 14 ed. São Paulo: Cultrix, 2004.

MOISÉS, Massaud. A criação literária: poesia e prosa. Ed. rev. e atual. São Paulo: Cultrix, 2012.

PAIXÃO, Fernando. Narciso em sacrifício: a poética de Sá-Carneiro. São Paulo: Atelier Editorial, 2003.

PESSOA, Fernando. Poesias de Álvaro de Campos. São Paulo: FTD, 1992. (Grandes leituras)

PESSOA, Fernando. Obras em prosa. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1976.

REIS, Carlos. O conhecimento da literatura: introdução aos estudos literários. Coimbra: Gráfica de Coimbra, 1999.

SÁ-CARNEIRO, Mário de. Rodopio. In: SÁ-CARNEIRO, Mário de. Obra completa: volume único. Introd. e Org de Alexei Bueno. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1995.




DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v6i11p128-137

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais