Portal da USP Portal da USP Portal da USP

A PALAVRA-IMAGEM E OS ELEMENTOS MÍTICOS NA POÉTICA DE EUGÊNIO DE ANDRADE E A CORRESPONDÊNCIA ENTRE POESIA E PINTURA.

Amanda Aparecida Rodrigueiro

Resumo


O presente estudo pretende apresentar uma leitura de poemas do poeta Eugênio de Andrade, observando-se o eixo temático que permeia seus poemas: os elementos naturais, e sua relação com o homem; e, ressaltando o seu poder imagético, a partir dos recursos poéticos presentes na sua obra.

Em um segundo momento, busca-se promover o diálogo de alguns poemas eugenianos com telas de pintores contemporâneos visando perceber e discutir as imagens sugeridas pela linguagem poética, discutindo, ainda, o processo de escrita e recursos presentes na obra, que permitem essa visualização, culminado com a recepção de leitura e o papel do leitor. Para a realização desse estudo, algumas leituras serviram de base, como a teoria da estilística, segundo Nilce Sant’anna Martins, a retórica, vista sob as discussões de Dante Tringali etc. Leituras sobre a presença da imagem no texto poético e o diálogo entre essas artes, como as propostas de Aguiar e Silva, Bosi, Martine Jolly e Mário Praz; bem como teorias que explicam o papel do leitor, a sua recepção e o efeito produzido no leitor conforme Hans Robert Jauss e Wolfgang Iser.

Em consonância com as discussões sobre a presença de uma linguagem permeada de imagens na poesia de Eugênio de Andrade e a recepção da sua poesia, percebeu-se que é pela desarticulação da palavra proferida pelo poeta, que instaura o vazio, que o homem, consegue ver-se e ter-se na sua mais autêntica realidade e possibilidade de simplesmente, ser ele mesmo. Tal visão da dimensão profunda do homem diante da vida e da morte é percebida por meio da integração do homem aos elementos da natureza, como a terra e água, permeadas por uma linguagem altamente sugestiva de imagens que remetem à natureza luminosa que envolve o homem em toda a sua existência. Além do que essa poética altamente imagética permite, ao leitor alargar horizontes, ao oportunizar o diálogo com outras artes, como telas, por exemplo.

 

Palavras-chave: Palavra-Imagem – Poesia mítica- Correspondência das artes.


Palavras-chave


Palavra-Imagem – Poesia mítica- Correspondência das artes.

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR e SILVA, Vítor Manuel. Teoria e Metodologia Literária. Lisboa: Universidade Aberta, 1990.

BOSI, Alfredo. O ser e o tempo da poesia. São Paulo: Cultrix, 1993.

CANDIDO, Antônio. A literatura e a formação do homem. Revista, v.24, n.9, p.803-809, 1972.

ISER, Wolfang. O ato da leitura: uma teoria do efeito estético – vol.2 / Wolfgang Iser; Trad. Jonhannes Kretschmer. São Paulo: Ed. 34, 1999.

JAUSS, Hans Robert. A História da Literatura como provocação à teoria literária. Trad. Sérgio Telloroli. São Paulo: Ática, 1994.

JOLY, Martine. Introdução à análise da imagem. Trad. Marina Appenzeller. Campinas, SP: Papirus, 2001.

LOURENÇO, Eduardo. O espelho imaginário. Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1996.

MARTINS, Nilce Santana. Introdução à Estilística: a expressividade na língua portuguesa. São Paulo: T.A.Queiroz, 2000.

MONIZ, António. Para uma leitura de sete poetas contemporâneos. Lisboa: Editorial Presença, 1997.

PRAZ, Mario. Literatura e Artes Visuais. São Paulo: Cultrix/EDUSP, 1982.

SARAIVA, Arnaldo. Poemas de Eugénio de Andrade/ Eugénio de Andrade; [seleção, estudo e notas de Arnaldo Saraiva]. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1999.

TRINGALI, Dante. Introdução à Retórica: a retórica como crítica literária. São Paulo: Duas Cidades, 1988.




DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2175-3180.v7i13p18-37

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2015 Revista Desassossego